29.11.06

Carbona no Diário da Manhã (Goiânia), Folha de Pernambuco (Recife) e Correio da Bahia (Salvador) Fotos da ADRE Parte 2!

Mais resenhas, amigos. Mais resenhas e mais fotos da ADRE! Hoje tivemos em algumas páginas de jornais e revistas eletrônicas por aí. No Diário da Manhã de Goiânia: A alegria de ser jovem! por Adalto Alves O Carbona, trio carioca que acaba de lançar Apuros em Cingapura na revista Outracoisa, exibe uma forte influência do rock dos anos 50. A maior característica dessa influência é uma ingenuidade a toda prova. Uma ingenuidade que logo desembocaria num furor sexual incontrolável. Mas ainda nos cânones românticos pré-geração das flores. Desse período, o Carbona aproveita o estado de espírito inconseqüente. As letras discorrem sobre a cultura pop da sessão da tarde. Um universo adolescente fora de época, deslocado mas debochado. Henrique Badke (voz e guitarra), Melvin (baixo) e Pedro (bateria) investem neste universo com energia e alegria radiantes. Como foi comprovado por quem viu o show deles no Goiânia Noise Festival. O rock do Carbona também é baseado em Ramones. Isso quer dizer que as faixas de Apuros em Cingapura são básicas, diretas, velozes e anfetamínicas. Curtas e sem frescuras, elas estão prontas para animar qualquer festa. Como o disco foi gravado na Toca do Bandido, com produção de Tomas Magno, a qualidade técnica é impecável. Ou seja, os rapazes estão no seu melhor momento. Aproveite! Estou sem o link. Na Folha de Pernambuco, por Bruno Nogueira, Carbona acerta o passo Perto dos dez anos de carreira, a banda de rock carioca lança “Apuros em Singapura”. Fazer rock, simples e direto, no Rio de Janeiro, não é trabalho fácil. A confirmação vem de cinco, de cada cinco bandas que falam no assunto. Perto dos 10 anos de estrada, a Carbona é um exemplo clássico disso. Para começar, nunca é apenas rock. É “Bubblegum”, “rock de praia”, “surfcore”, uma fila de definições confusas. Em cima dessa onda, o trio brinca de se redefinir. No oitavo disco, “Apuros em Singapura”, lançado pela revista OutraCoisa, eles lançam a fase “3.0” (referência ao próprio site deles). Mais rápido, forte, maduro e agora 100% em português. Com tanto tempo de experiência, Henrique Badke, Melvin e Pedro Roberto já devem ter um mural de diplomas sobre como fazer músicas que grudam. Elas tem aquele “efeito repeat”, que quase nos força a ouvir cada canção pelo menos três vezes seguidas. Guitarras fortes, músicas com energia positiva. Em “Vide Bula”, que abre os trabalhos, vem a primeira surpresa. A marca registrada da banda, o vocal anasalado e agudo, foi embora. À medida que fica mais “hard rock” (fugir de subgêneros ainda vai ser difícil), a Carbona ganha nova personalidade. Ouvir os oito discos da banda em seqüência é um exercício perigoso. Poderia levar uma mente maldosa a pensar que o Carbona são - e de certo modo eles são mesmo, por terem influências semelhantes - precursores da febre do “emocore” no Brasil. Talvez, por ter sobrevivido tanto tempo, a banda consiga representar espírito de épocas diferentes. O rock adolescente que era feito nos anos 90 contra o que é feito agora. Reflexões que, num papo rápido, eles avisam logo que não estão muito interessados. “O Rio tem traços culturais muito fortes, por causa do samba e agora com o funk, são músicas que estão muito presentes na cidade”, comenta Badke, vocalista e guitarrista da Carbona. “Por isso, o rock sempre aparece como coadjuvante. E é inevitável que exista uma união forte em todos os sub-gêneros do rock”, explica. “Se a gente fosse dividir aqui o punk rock do emo e do guitar rock, não ia sobrar quase nada”, completa. Sobreviver nesse cenário de fusão é a maior conquista da Carbona. “Quando comecei em 1993, ainda com outra banda, eram tempos mais difíceis, a dica é ter força de vontade”, lembra Henrique Badke. De shows no extinto Dokas, no Recife, até virar trilha sonora em Malhação, o trio carioca já passou por quase todas as etapas do rock. E acerta o passo agora, abrindo mão de lançar disco como artigo de luxo e fazendo parceria com a revista OutraCoisa. Nas bancas e acessível. Pra quem prefere acessar o link : http://www.folhape.com.br/ No Correio da Bahia, na coluna Discomania : O CARBONA rala na cena underground há nove anos. No período, o trio lançou oito discos, fez 400 shows pelo país e trocou o inglês das canções de inspiração punk rock bubblegum pelo português. O CD Apuros em Cingapura sai pela revista Outracoisa #17 (R$14,90) e aprimora a nova fase dos cariocas Henrique Badke (guitarra e voz), Pedro (bateria), Melvin (baixo): sem perder o feeling adolescente, a banda ampliou suas referências sonoras no rock e cresceu nas letras, vide Vertiplano e a balada Se você fosse um robô. Gravado no estúdio Toca do Bandido, produzido pelo baiano Tomas Magno e com faixas de apelo radiofônico, Apuros em Cingapura é o melhor disco do Carbona. Em dezembro, a Outracoisa sai com o terceiro álbum dos Astronautas (PE): O amor acabou! Segue o link pra quem for acessar: http://www.correiodabahia.com.br/discomania/noticia.asp?codigo=117062 E na saideira das resenhas , temos ainda uma resenha muito bacana no jornal musical , quem quiser http://www.jornalmusical.com.br/textoDetalhe.asp?iidtexto=426&iqdesecao=5 . Agora dando continuidade as fotos by ADRE!

28.11.06

Blogging! Linhas de Goiânia.

Ouvindo Miracle drug do U2! Finalmente de volta. Fim de semana me deixou "fora do ar". Viagens do rock , emendada com correria no trabalho. Ainda não tive tempo de parar aqui e contar um pouco do que rolou. Posso dizer que nossa volta à Goiânia foi bem especial. Cheguei sozinho no sábado, Pedro e Melvin só chegaram no domingo à tarde. Já tinha sonhado com essa tarde no hotel, longe de telefone, longe de correria, longe de tudo. Tava precisando de umas horinhas de "fazer nada" e achei que essa seria uma boa chance. Um quarto de hotel, ar condicionado e um "Marshallzinho" de bolso para levar um som. Nós não tínhamos ensaiado durante a semana, e por isso não tinhamos feito o set do show ainda. Minha tarde foi LOW total. Acordei à noite com telefone dizendo "Tamo indo pro Festival". Desci rapidão para ver os shows de sábado. O lugar do show foi não só um dos mais legais que toquei , como um dos mais legais que já vi. Trata-se do Espaço Cultural Niemwyer. Um lugar que me lembrou o novo Vivo Rio ( Talvez um pouco maior) por dentro e por fora, um projeto único assinado pelo grande arquiteto. O lugar parece um igloo de concreto , e ao lado tem uma pirâmide. Do lado de fora, tem uma área aberta , onde tem um prédio erguido. Embaixo desse prédio tinha o segundo palco. No sábado que foi o segundo dia do festival eu vi show de algumas bandas. Vi o Los Dianos de Curitiba, vi o Violins de algum lugar que eu acabei não sabendo, mas de certo um show muito bacana, e vi também o Ação Direta que fez um PUUUUTA show, pra fã de Hard Core nenhum botar defeito. Os caras estão com um show Pressão! Porrada! Algo na linha Biohazard, Sick of It All, bem foda! Voltei pro hotel cedo, sozinho, e mais uma vez me dei de presente cama e ar condicionado. Sábado acordei cedo, peguei minha guitarra e passei música à música o set list do show. Pensado com muito carinho. Ficou mais ou menos assim se a cabeça não falhar: INTRO /VIDE BULA / EU QUERO IR PRO JAPÃO / COPO DAGUA / EU QUERO IR COM VOCE PRA LUA / 43 / CARA ESCROTO / LUIZA DENIZOT ( Que ganhou uma entradazinha supimpa ao vivo) / MEU PRIMEIRO ALL STAR / LUNATICO / ESQUELETOS EM TODO LUGAR / EU SOU DOENTE / FLIPERAMA / ROCKAWAY BEACH. O cover de Ramones apareceu aqui mais uma vez como um agradecimento a todos que estavam lá e fizeram o rock junto com a gente. Uma galera muito especial que gruda no palco, canta todas as músicas, nos dá suporte, nos anima, nos incentiva, e nos presenteia com um momento especial. Por isso e muito mais a gente fechou com um não planejado Ramones. Na verdade, se não me engano fecharíamos a noite com Sessão da Tarde. Set list feito, fui dar umas voltas pelas ruas de Goiânia , debaixo de um sol avassalador , e acabei num programa um tanto quanto surreal. Sem querer fui parar numa feira chamada de feira Hippie que nada mais é do que uma feira gigante de produtos industrializados (risos). Roupas, sapatos, piratarias em geral, HOW BIZARRE. Hora do show! Chegamos lá a tempo de ver as primeiras bandas. O Supergallo, banda dos ex Raimundos última formação é realmente muito bacana. Já tinha sacado o som no my space dos caras e é bem bacana! Vi também os amigos do Crazy Legs que fazem Rockabilly de primeira. Chegou a hora do show. Tive uma surpresa, o Flávio operou nosso som. Ele tinha ido pra lá pra fazer o som do B Negão e os Seletores de Frequência e nos presenteou com sua ajuda. Fizemos um show de festival. Um show de poucas palavras e um set compacto de 30 minutos que eu sinceramente acho mais do que adequado pra ocasião. Muitas bandas, muita correria , é o curto e grosso. Fizemos um show bacana, curtimos junto com a galera e isso basta. A máxima de que as grandes noites acabam não sendo registradas caiu por terra. A Adre de Uberlândia fez fotos maravilhosas e ne presenteou enviando-as. Aí está um pouquinho de CARBONA através das lentes da ADRE! Paz e Rock amigos! O Rock rolla e comanda. A foto lá de cima guardarei com muito carinho. O CARBONA. O Trio. No palco!

27.11.06

Goiânia NOISE! De volta!

Opa! Estou escrevendo pra dar um rápido OLA! Fim de semana especial, fim de semana de festival e muita movimentação. Muitos shows, muitas bandas, pessoas dos 4 cantos do país, amigos dos 4 cantos do país. O NOISE foi sem dúvida uma intensa movimentação e mais uma vez fincou sua bandeira no calendário nacional. Meu dia hoje começou às 4:30 da manhã em Goiás e ainda não chegou ao fim. Resolvi escrever essas linhas antes de sair do trabalho pois ao chegar em casa estou certo de que não verei nada em minha frente exceto minha cama. Amanhã, com certeza tereia mais tempo ( e muito possivelmente fotos!) . O que posso adiantar é que fizemos um show muito bacane nos divertimos muito por lá. Agradeço de coração à todos que foram ao show e ficaram ali grudado no palco, cantando as músicas com a gente. Vocês fazem a diferença. Aproveito também para agradecer ao pessoal da Monstro pelo convite e parabenizá-los pelo show de organização que deram no festival. Tocar no centro cultural Oscar Niemeyer me fez ficar orgulhoso do CARBONA mais uma vez. Amanhã tô na área. Abraço a todos, PAZ e ROCK!

24.11.06

Festival

Amanhã estou indo de manhã pra Goiânia . Domingo faço show com o CARBONA no Goiânia Noise. Nossa segunda passagem pela cidade. A primeira foi ha uns bons anos atrás no festival bananada. Sempre bom voltar com disco novo, ciclo novo e num grande festival. Vou tocar na mesma noite que o Ratos de Porão, uma das minhas bandas nacionais prediletas. Fez parte da minha adolescência. E ao vivo é bom bagaraio! Ainda em ritmos de festival, no dia 8 de dezembro vamos fazer show no Lapa Multishow em BH. No festival 53 hc. Passagens compradas, só alegria. Vamos tocar no mesmo dia que os amigos dos Gramofocas de Brasília. Mais um motivo para estar amarradão para o evento. Programação do Noise http://www.goianianoisefestival.com.br . Abaixo cartaz do 53. Paz e Rock. Na segunda tem mais com fotos e estorias. Paz e Rock.

23.11.06

23 de novembro.

Ouvindo Bob Marley pra aliviar a pressão. São 23:50 e estou escrevendo no meu blog. Dia longo. Dia cansativo. Dia corrido. Dia "clichê". Dia Casa-Trabalho-casa. Dia de 14:30 de trabalho. Passei meu dia olhando prum pc, trabalhando num mesmo arquivo que ainda vai me consumir por mais dois dias. No final do dia, 22 hs, enquanto tomava coragem pra levantar e voltar pra casa resolvi abri o globoonline . Geralmente faço isso quando chego pela manhã, mas hoje foi daqueles dias que já fui pensando nos afazeres no carro. Enfim, abro o Globo e de cara vejo que uma mulher foi assassinada no meu bairro com um tiro na cara durante um assalto enquanto entregava seu terceiro pertence sem reagir. Não sei por que cargas dágua, resolvi ler algo que jamais ouso fazer: comentários de leitor. De um lado um idiota com o discurso "mata todo mundo e joga no mar", de outro lado , outro idiota dizendo que as pessoas só se comovem por que ela era rica. E no meio dessa verborragia, eu, tb como um idiota meio atônito, me aprontando pra ir pra casa depois de um dia de 14 hs de trabalho. E eu pensando... eu só quero ir pra casa. O fato violento, a discussão nos comentários tudo muito triste. Um dia daqueles dignos de se ligar pro chefe e dize Alô chefe? Não vou trabalhar... eu vou passar a tarde inteira no Sofá e vou assistir aos filmes da Sessão da Tarde , se for bom te ligo pra contar. No meio da correria do dia ainda parei 10 minutos pra dar uma entrevista pelo telefone para uma rádio Universitária de Goiânia (Obrigado pelo espaço, foi bem legal o bate papo). O Consolo da estória toda é que o rock segue, persiste e eu ando junto com ele. Mas antes de falar de rock, deixa em concluir minhas linhas sobre comentário de leitor. É engraçado como NADA na vida é fácil né? A internet aparece como o expoente máximo da liberdade de expressão, do espaço democrático, da voz pra todos e muitas vezes essa expansão de canais é preenchido por muita baboseira e ignorância. A voz da igualdade, a voz da fraternidade ,a voz da violencia, da intolerancia, todas elas têm vez na internet. Mas enfim, nada no mundo é perfeito. Engraçado que sempre associei o escrever aqui como algo divertido. Parei pra reler rapidamente o texto e achei tudo meio áspero, mas as coisas tb são assim. Agora passemos ao rock, pra falar de coisas boas. Neste sábado estou embarcando pra Goiânia com o CARBONA para mais um show , para mais um festival , para mais uma ida pra Goiânia. Além de tocar, estou animadão para rever o Ratos de Porão. Uma banda que fez parte da minha infância e adolescência , uma das maiores de rock pesado do Brasil. Acho que é isso. Já coloquei na minha bagagem um Mini Marshall que peguei emprestado com um amigo meu na epoca da gravacao do disco e vou aproveitar pra fazer um som sábado, no relax, no quarto de hotel. Essa semana acabou sendo de poucos acordes. Mas tudo bem, recuperarei um por um estes acordes perdidos na semana. Agora é hora de dormir. Amanhã, estou de volta "ao pesado" . Paz e Rock amigos. Muita Paz. Ontem falando com um amigo meu no MSN recebi uma foto sensacional. Dessas que eu fiquei olhando, olhando e pensando que legal. Que momento legal. Velhos amigos, um show longe de casa, uma garrafa na mão, um cover de operation Ivy e eu ali me divertindo a valer.

22.11.06

Ajuda na Divulgação (de novo), Paulinho Flanders, Resenha no Coquetelmolotov

O lançamento do novo disco do CARBONA "Apuros em Cingapura" trouxe uma novidade: contei com a ajuda de fãs que se apresentaram para ajudar na divulgação do disco através de ações na web. Juntos formaram o Exército Cingapura. Esta ajuda foi e está sendo fundamental para o sucesso do disco que pela primeira vez contou com uma distribuição nacional. Lançamos pela Revista Outra Coisa que trtaz o cd encartado por R$14,90 e permanece ao todo 3 meses nas bancas pelos 4 cantos do Brasil. Esta distribuição acontece em fases. PRIMEIRA DELAS ESTÁ ACONTECENDO AGORA, NESTE MOMENTO, AS CIDADES DE PORTO ALEGRE, CURITIBA, RIO DE JANEIRO, SÃO PAULO, CAMPINAS, VITÓRIA, BRASÍLIA, FORTALEZA E SALVADOR E BELO HORIZONTE estão com o cd nas bancas. No entanto, por ser um canal pouco comum para a venda de discos, muita gente acaba não sabendo que o disco está lá. Alguns até sabem que o disco saiu, vão às lojas ,procuram e não acham,portanto o boca a boca, a indicação por email está sendo funamental. SE VOCÊ VEIO ATÉ AQUI PARA AJUDAR E É DE UMA DESSAS CIDADES INDICADAS ACIMA, veja abaixo duas formas de contribuir para divulgar nosso trabalho:
1- FLYER : Coloque este flyer no seu fotolog, blog, webpage, mail list ou simplesmente envie para seus amigos recomenando. Para ouvir http://www.myspace.com/bandacarbona

2- Nick MSN: Você pode colocar como complemento de nick no MSN : Carbona nas bancas! Na revista Outra Coisa em POA,Curit,SP,Camp,RJ,BH,Vitor, BSB,Fortal,Salvad.
Importante: estas cidades que receberam o cd primeiro só terão os cds nas bancas até a seguinte data: em sp ate 08/12, no rio ate 11/12 e no restante do brasil ate 18/12. Portanto temos pouco tempo pra acabar com as revistas que estão nestas cidades.
Hoje teclando com um amigo meu, descobri que o cara é um ilustrador de mão cheia. Me passou alguns trabalhos e já fiquei pensando em idéias de fazer algum trabalho com o cara. Nós do CARBONA temos trabalhos de várias pessoas que admiramos como ilustrador. A Capa do Go é do Donida (guitarrista do Matanza), Temos capa do Von Victor (Ilustrador das capas do Zumbis), temos ilustração do ET dos Muzzarella, e agora no clipe de Lunático temos vários trabalhos do Victro Stephan, o mesmo que havia ilustrado meu EP "Uma VIda Três Acordes". Sem falar no trabalho do Victor Lima na capa do Apuros em Cingapura. Bom, precisando de artes para a sua banda? tscherniak@hotmail.com , fala com o Paulinho e ele resolve seu problema. Trabalhos do cara:
Ainda dentro dos Reviews , ou críticas de disco: mais uma do Apuros em Cingapura, desta vez no site Coquetelmolotov. http://www.coquetelmolotov.com.br/pt/resenhas.php?cod=44 Quer dar uma sacada? Aparece lá! Paz e Rock!

21.11.06

Ajuda na divulgação, Los Vatos , Carbona no Casório.

O lançamento do novo disco do CARBONA "Apuros em Cingapura" trouxe uma novidade: contei com a ajuda de fãs que se apresentaram para ajudar na divulgação do disco através de ações na web. Juntos formaram o Exército Cingapura. Esta ajuda foi e está sendo fundamental para o sucesso do disco que pela primeira vez contou com uma distribuição nacional. Lançamos pela Revista Outra Coisa que trtaz o cd encartado por R$14,90 e permanece ao todo 3 meses nas bancas pelos 4 cantos do Brasil. Esta distribuição acontece em fases. PRIMEIRA DELAS ESTÁ ACONTECENDO AGORA, NESTE MOMENTO, AS CIDADES DE PORTO ALEGRE, CURITIBA, RIO DE JANEIRO, SÃO PAULO, CAMPINAS, VITÓRIA, BRASÍLIA, FORTALEZA E SALVADOR E BELO HORIZONTE estão com o cd nas bancas. No entanto, por ser um canal pouco comum para a venda de discos, muita gente acaba não sabendo que o disco está lá. Alguns até sabem que o disco saiu, vão às lojas ,procuram e não acham,portanto o boca a boca, a indicação por email está sendo funamental. SE VOCÊ VEIO ATÉ AQUI PARA AJUDAR E É DE UMA DESSAS CIDADES INDICADAS ACIMA, veja abaixo duas formas de contribuir para divulgar nosso trabalho:

1- FLYER : Coloque este flyer no seu fotolog, blog, webpage, mail list ou simplesmente envie para seus amigos recomenando. Para ouvir http://www.myspace.com/bandacarbona

2- Nick MSN: Você pode colocar como complemento de nick no MSN : Carbona nas bancas! Na revista Outra Coisa em POA,Curit,SP,Camp,RJ,BH,Vitor, BSB,Fortal,Salvad.

Importante: estas cidades que receberam o cd primeiro só terão os cds nas bancas até a seguinte data: em sp ate 08/12, no rio ate 11/12 e no restante do brasil ate 18/12. Portanto temos pouco tempo pra acabar com as revistas que estão nestas cidades.

Posteriormente estarei indicando as novas cidades que receberão a revista! Vou fechando por aqqui o módulo "pedindo ajuda" e abrirei o "dando uma força".Ao longo dos 10 anos de trabalho a gente conheceu muita gente, muitas bandas, trabalhou junto, passou perrengue junto e passou a admirar muitas bandas. Uma delas é a Ramônica LOS VATOS do Rio Grande so Sul. Uma parceria que vem de longas datas ! Pois então, os caras estarão tocando pela primeira vez em São Paulo e dica aqui como dica: 23/11/2006 - São Paulo/SP Festa GO ROCK! DJ's: Humberto Finatti (Zap'n'Roll - Dynamite) + Daniel Belleza e Jeff69Horário: 23:00h Ingressos: R$10,00 Censura: 18 Anos Rua Augusta, 486 - Consolação - Tel: 3237-4940 http://www.clubeouts.com.br/ 24/11/2006 - Mauá/SP LOS VATOS + 88NÃO! + Trambique 77 + PPA COBAIN (Rua:Zequinha de abreu, N°433) 25/11/2006 - Santo André/SP LOS VATOS + 88NÃO! + Trambique 77 + PPA Centro Comunitário VILA BASTOS Rua Eduardo Monteiro nº 410 Horario: 14h às 19h . Ai vai um vizoo da Los Vatos:

Agora, pra fechar o post , divido com você duas pérolas disponibilizadas pela Brenda, responsável pelo projeto gráfico do APUROS em CINGAPURA :

http://www.youtube.com/watch?v=gLy0As8lvq0
http://www.youtube.com/watch?v=1A3TGEZfWJQ

Neste dois links você a apresentação que fizemos no último sábado no casamento do Pedro. Aí vocês vêem Vertiplano,Eu quero ir com vocêpra Lua + 43. Reparem em um dos vídeos apresença ded MIMI, a garota da capa do Cosmicômica. Muita curtição!Fico por aqui, Paz e Rock!

20.11.06

Making of Apuros em Cingapura + Entrevista Zumbi News

Dando aquela passeada na web encontrei dois novos posts do CARBONA na web: um deles o making of editado pelo Melvin , mostrando os bastidores da gravação do Apuros em Cingapura lá na Toca do Bandido. Achei divertido e fico contente que isso tenha sido registrado. Para quem quiser dar uma olhada ai vai: http://www.youtube.com/watch?v=o7jPuvGBVI8 . Além disso temos uma entrevista concedida no dia do show de lançamento do "Apuros em Cingapura" em São Paulo, na Outs, para a galera de um zine chamado Zumbi News, rolando no link http://rapidshare.com/files/3407382/Zumbi_News_1_edi__o.WMA . Saiu também, no www.punknet.com.br mais uma resenha do Apuros. A Punknet é um a revista que está no ar há muito tempo, da qual sou leitor. Aqui vai um trecho da resenha: Como produzir um álbum que faz o gênero “mais do mesmo” sem parecer repetitivo? Pergunte ao Carbona. O novo álbum do grupo, Apuros em Cingapura, possui todos os elementos dos trabalhos anteriores, mas apresenta os integrantes mais maduros como músicos. Canções grudentas, ao melhor estilo Ramones, com mensagens escrachadas, ainda dão a tônica. Até “Luiza Denizot” e “Lunático” (“Lunatic”, na versão original em inglês), músicas de álbuns anteriores, estão lá. O que muda é a pegada da banda, que nesse oitavo disco parece estar mais entrosada. Um som mais elaborado, com letras tidas como sérias, soaria extremante falso. O grande mérito do trio carioca é a simplicidade. Suas músicas não são complexas, mas essencialmente cativantes...". Mais pra baixo, você encontra mais resenhas, incluindo uma que diz que a a gente parece o Felipe Dylon. Aproveitando feriado, passei a segunda marcha no "terror" e peguei Jogos Mortais II". O que automaticamente me obriga a ver o III. As tais continuações... legal, pero nao mucho. A impressão é de "mais do mesmo", mas de qualquer forma fecharei a trilogia. No fim de semana as Pipettes continuaram "em alta" por aqui. Tenho ouvido muito, melodias sensacionais, arranjos de voz bacana, sons colegiais com boa execução. Para completar os dias de descanso megulhei na segunda edição da Rolling Stone brazuca e em linhas sobre produção independente. Por hoje é só. Paz e Rock!

19.11.06

Carbona no Casamento, Jogos Mortais

Fim de semana, ao som do empate do Botafogo com o Goiás! Só pressão! Ontem foi um dia de festa, um dia especial. Eu e Melvin fomos padrinho de casamento do Pedro, que pra variar, acabou virando uma boa oportunidade pra se fazer um rock. Às 13 hs a gente se encontrou pra passar o som , às 21 estávamos na igreja, às 23:00 com Pedrão já casado, nos reunimos para "fazer um som". Engraçado olhar pro Melvin num terno preto, com flor de padrinho no bolso, Pedrão de noivo e eu de gravata! Fizemos um set curto mas muito divertido. "Olá! Àcredito que todos aqui saibam, mas o Noivo, digo , o Marido toca numa banda de rock pauleira, e agora nós vamos fazer um som". Fizemos o início de sempre (Intro + Vide Bula) e depois ficamos à cargo dos pedidos do Pedrão. Que eu me lembre tocamos depois : Eu quero ir com você pra Lua, Lunático, Vertiplano e All My Friends are Falling in love com o Kindim (Ex ACK) dando aquela força no vocal. Fotos com certeza aparecerão aos montes, mas acabei não levando máquina e vou ficar devendo aqui. Ao longo da semana , meu irmão falou algumas vezes sobre o filme "Jogos Mortais III". Eu que não havia assistido nem ao primeiro, fiquei meio perdido na conversa e acabei decidindo quebrar o meu jejum de "filmes violentos". De uns anos pra cá andei perdendo interesse por conteúdo de filmes muito violentos. Acho que dei uma saturada. Abrir os jornais , todo dia, já nos traz terror em demasia, Terror de vida real. E tava entrando numa que o ocidente anda se alimentando demais com violência. Nada contra realmente, apenas umas espécie de purificação da mente e da alma mesmo. Fim de semana, domingão, resolvi arriscar um diversão mais "heavy" e peguei o filme. Muito bom! Eu já fui grande fã de fimles de terror ( gosto mais da onda zumbis, mortos vivos e invasoes alienígenas) e confesso que acabei tentado a pegar o segundo e fechar a trilogia no cinema. Mas o melhor mesmo é a idéia dos filmes comentados pelo diretor. Acho que isso me fascinou mais do que o próprio filme. O filme na integra comentado pelos diretores, cena por cena, mergulhando em detalhes de produção, estorias engraçadas , jogando o filme numa experiência muito acima do que simplesmente ver o filme. Acho que isso é um grande barato nos trabalhos de cinema e música: o fato de novas tecnologias, barateamento de produção, proporcionarem uma experiência mais profunda com as obras através de making of, entrevistas, sobras de edição. Por hoje é só amigos. Domingo, véspera de feriado, dia de tomar uma cerveja e bater papo. Paz e Rock!

17.11.06

New Order, A Organização, Ben Weasel

Acabei de ver “My Back Pages” no You Tube, C Jay no vocal. Inspirador. Ontem sai de casa para ver o New Order em uma nova casa de show , a Vivo Rio no MAM. S-e-n-s-a-c-i-o-n-a-l eu diria. Sob vários aspectos. A começar pelo simples fato de ter sido uma noite divertida. Quinta-feira, facilidade pra parar o carro, uma das regiões mais bonitas do Rio, noite agradável, filas que andam rápido, cerveja gelada, um novo palco, uma nova opção de shows na cidade que parece respirar aliviada após alguns anos for a do roteiro de atrações internacionais. O New Order venceu e divertiu pelo equilíbrio. Pra quem quiser dar uma sacada no climão do show, catei no you tube imagens do show em SP: http://www.youtube.com/watch?v=5FhS4uXSM5Y . Teve de tudo. Uma abertura rock. 4 caras fazendo um “puta” som no palco. Momentos mais sombrios quando revisitaram Joy Division. O meio do show que vira uma grande festa com os hits radiofônicos dançantes. E o fim apoteótico com Love Will tear us Apart. Todos os momentos sob a simpatia de Bernard Sumner e a fúria de “Peter Hook” no baixo. Que aliás é um show a parte. É engraçado por que o palco parece que “cai” pro lado do baixista. O show parece ser entortado. À começar pelos amplis. Você tem os dois guitarristas tocando com um vox pequeno no chão, e o set de Peter Hook: duas caixas gigantes, uma do lado da outra. Mas isso não é nada perto da perfomance do cara. No som da banda, as linhas de baixo assumem um papel importantíssimo, e ao vivo parece sustentar todo o som, até mesmo frente aos beats eletrônicos, o baixo está lá. E pra constar Ah, já ia me esquecendo de dizer... isso por que o PA nem estava bom. Mas nada que estragasse minha noite. Ontem falei aqui sobre o festival de curtas da “A Organização” e a apresentação do Making Of da gravação de Apuros Em Cingapura, que será apresentado pelo Melvin. As informações completas sobre este magnífico evento onde você ganha um real para ver a sessão estão aqui: http://oglobo.globo.com/blogs/organizacao O Samir, “o cara” por trás da A Organização tem um blog no jornal o Globo, cheio de novas sobre o cinema alternativo. Agora mergulhando em um tópico pertencente ao maravilhoso mundo dos 3 acordes. Volta e meia visito o blog do Ben Weasel, um dos meus compositores favoritos. Pra quem se interessa pelo trabalho dele , ou pelo cara, http://www.benweasel.com/ . Fiquei contente com as novidades: Riverdales re-lançando seu primeiro disco com “trocentos” bônus ao vivo e inédito, Sr Bem trabalhando em mais um projeto solo e o mais curioso de tudo: umas linhas dizendo que está tendo aulas de canto, trabalhando seu vocal e deixando-o menos anasalado. Confesso que abri um sorriso no rosto, que isso me fez dá uma risadinha. E explico o motivo, se é que grande parte de vocês não sabem. Quando comecei a cantar no CARBONA, minha orientação vocal era “imitar o Ben Weasel” por que o cara era muito maneiro! Isso além de muita curtição, me possibilitava desafinar menos, embora acabasse com a minha garganta. Gravei vários discos assim, e a partir da Demo do Cosmicômica comecei a sentir necessidade de buscar um vocal com a minha cara, que tivesse a cara Badke. Sem grandes preocupações de cantar bem ou cantar mal, mas iniciei um caminho em busca de um vocal com cara própria. No Cosmicômica, nosso penúltimo disco, a coisa já tinha uma cara diferente, com voz menos rasgada, menos anasalada. No “Apuros”, acho que isso avança ainda mais e hoje já temos o CARBONA com um vocal próprio. E isso foi para alguns fãs do CARBONA motivo de descontentamento. Para os mais radicais “ o fim dos tempos”. E hoje, quem diria pra minha surpresa, o Grã-Mestre, anuncia que busca um novo caminho vocal prevendo descontentamento nos fãs. Achei isso engraçado, irônico. Interessante tb, pois como fã vou sentir na pele a mudança. Mas não me desespero nem um pouco. Os discos do Screeching Weasel são todos muito bons à sua maneira. Cada um com um padrão de gravação diferente , inclusive a execução vocal do Ben. Já vi em outras bandas esse tipo de mudança, como no Jawbreaker, e a boa canção sempre se impõe! Já perdi alguns dias pensando nisso: PQP cada disco nosso tem uma gravação, um estúdio diferente, temos o Bailey Show que tem uma guitarra Fuzzy meio garageira, temos discos gravados ao vivo, temos um vocal que vai se transformando ao longo dos últimos discos. E o ponto que eu sempre chego é o de que a música e a canção, as estórias prevalecem e continuam. E isso é o que importa! E ao vivo, diga-se de passagem , minha maior preocupação, os shows continuam com o jeitão frenético e divertido. Hoje é novembro de 2006, o disco novo está nas ruas , e ontem já arranhei algumas novas composições. Por que o rock é assim. Olho pra frente, vejo rock, sigo, na paz! FUI!


16.11.06

Resenhas, escolha a sua!

Segundo post do dia. Recebi umas resenhas do novo disco do CARBONA, o Apuros em Cingapura. Escolha a sua! SITE DA MTV, por Brunno Constante Carbona – Apuros em Cingapura(CD/LC) Eles continuam a frente do punk rock bubblegam em português que deu cara a banda. O entendimento do trio são letras adolescentes, três acordes e solos rapidinhos. Os cariocas inspirados por bandas como Ramones, Screeching Weasel The Queers fazem bonito em seu sexto álbum produzido por Tomas Magno que já trabalhou com Barão Vermelho e Skank. Quem quiser dar uma sacada no site http://www2.mtv.terra.com.br/drops/ . SITE 8P.COM.BR ( http://www.8p.com.br/grupo/resenhas/flog/#a2060-26106 ) Segundo disco do Carbona em português veio mostrar que o bubblegum pode sim, ter muita força e garantir muita diversão na nossa língua. Voz menos anasalada e músicas com todos os itens pra virarem hits, as musicas debochadas do Carbona correm risco de virar um chiclete de ouvido em pouquissimo tempo. Minhas preferidas? Eu sou doente, amor de supermercado, sessão da tarde e vertiplano O CD está sendo distribuido junto com a revista "outra coisa", nas bancas por 14,90 conto :P. e Por último, no site http://an.uol.com.br/2006/nov/09/0ane.jsp Carbona"Apuros em Cingapura . Uma coisa precisa ser dita: o Carbona conseguiu ser um um xerox de Ramones de respeito dentro do underground brasileiro, ao menos quando cantava em inglês. Na língua pátria, fica explícita a indigência das letras do trio carioca, o que, combinado com a falta de punch de "Apuros em Cingapura", nono disco da banda (o terceiro em português), a leva a parecer um Felipe Dylon punk rock em algumas faixas. Se a idéia é alcançar a grande mídia, a semibalada "Vertiplano" pode ajudar nesse sentido. Mas quando o grupo (e a produção) encontra o tom, como em "Um Cara Escroto", "Eu Sou Doente" e "Sessão da Tarde", o bom e velho bubblegum de outros tempos vem à tona e a diversão é garantida. (RH) Aproveitando a carona do post, ai vai pra quem quiser ouvir rock de bolinhas : http://www.youtube.com/watch?v=BrCK2dbcJ0o ! Nem digo o nome da banda. Clique , ouça e seja feliz. Paz e Rock!

Ensaios, casórios, e curtas.

Ouvindo Frusciante. Ontem nos encontramos para mais um ensaio. O último antes do casamento do Pedrão que acontece neste sábado. Faremos um mini-set para animar ou animalizar a festa! E no próximo fim de semana a gente volta à Goiânia para tocar no domingo, dia 28 no Festival Goiânia Noise. Vamos por partes. Quanto ao casamento do Pedrão, nem precisa dizer né? Dia de festa e de tirar boas fotos. Eu e Melvin somos padrinhos portanto faremos um rock com um Outfit "engravatado". Quanto ao ensaio de ontem, o de sempre preparando o set pro Goìânia Noise e aproveitamos para tocar algumas músicas do disco novo e algumas antigas que não estavam no set. Do disco novo, pegamos "Amor de Supermercado" que embora fosse uma de minhas favoritas e da banda toda acredito, estava de fora. Além disso deixamos em ponto de bala "O Mundo Nathalia e a Lasanha". Depois do show de Sao Paulo com a galera pedindo no final, achamos que hora dela voltar ao set. Pra galera de Goiânia, teremos o site apresentado até aqui na Cingapura Tour com a inclusão de "Nathalia" . Estamos muito animados pra voltar não só por se tratar de um grande festival mas pelo fato de só termos visitado a cidade uma única vez em quase 10 anos de rock. Tocamos no início de 2000, se não estiver enganado, no festival Bananada. Recebemos vários convites posteriores pra show mas eles acabavam não se concretizando. Portanto é hora de cair no rock. Amanhã acontece um evento muito foda aqui no Rio do qual somos fãs! Trata-se da mostra de Curtas Alternativos " A Organização". Um festival de cinema onde você ganha "um real" para assistir à uma sessão. Um ato derivado do conceito que norteia o festival : "homens pagam pra ir ao cinema e recebem para ir à guerra". Algo próximo disso. Neste ano, o Melvin baixista do CARBONA participa com um vídeo que mostra a gravação do "Apuros em Cingapuras" (ou making of) com algumas cenas divertidas. Quem for do Rio e animar, o evento rola amanhã, à tarde no Cinema Odeon, tradicionalíssima tela da cidade, na Cinelândia. Depois do evento, provavelmente o video será exibido no youtube!Por último , hoje tem New Order e se deus ouvir minhas preces, ganharei meu ingressinho que custa R$ 200,00 e vou feliz da vida. Andei sabendo que ós caras tocam Joy Division ao vivo. Ouvir isso embalado por alugmas doses não será nada mal. Paz e Rock!

13.11.06

Você! Pode ajudar? + Prozac Video

Olá amigos! Hoje a segundona me recepcionou de braços abertos. Aquela segunda cláááássica, pesada, negra! Ou então, de um ponto de vista menos tendencioso, fui eu quem recepcionei a segunda com nuvens negras. Dia foi corridão e à medida que foi passando as nuvens se dissiparam. Certo está o povo que a "mente vasia, oficina do diabo". Mas vamos ao que interessa. Hoje foi confirmada a programação da coletânea virtual do site BubblegumAttack.com . Quem se interessar por essa grande reunião de bandas nacionais tocando o bom e velho 3 acordes, passa por lá! Trocando idéia com o Koelho que é um dos organizadores da coletânea ele me contou que o Thiago Gigek do Unripes está com Leucemia e está precisando de ajuda. Precisa de doação de PLAQUETAS (muito importante, independe do tipo sangüíneo) e de SANGUE o mais rápido possível. Qualquer um pode doar, desde que tenha mais de 18 anos e 50kg, no mínimo. Ele está no Hospital Santa Catarina, em São Paulo, e a doação tem que ser feita lá e especificado que é para THIAGO GIGEK. HOSPITAL SANTA CATARINA Av. Paulista, 200 - Bela Vista Cep 01310-000 São Paulo - SP Telefone: (0xx11) 3016-4133 Fax: (0xx11) 3016-4413 . Pra quem for de Sampa e puder dar uma força, fica aqui o meu alô! Pela manhã troquei algumas linhas com meu amigo Iwamoto , dos Magaivers, contando as novas do rock e me passou um LINK bacana do Prozac, a minha banda italiana favorita . Tenho 3 discos e nunca tinha visto os caras ao vivo. Genial! Recomendadissimo: http://www.youtube.com/watch?v=de1YZ3TzYgs Pra fechar, recebi fotinhas da Gabi (valeu!) Mais fotos pro meu arquivo de imagens de shows. Olhos fechados pois já era 5 horas da manhã! Quarta a gente ensaia, e até o fim da semanateremos novidades do clipe de Lunático. Em breve, muito em breve no ar!

12.11.06

Tranquilo!

Sabadao no Rio, tranquilidade. Acordei e fiquei algumas horas na internet respondendo três entrevistas: Revista Comando Rock, revista do CCAA que está fazendo uma matéria sobre rock independente e uma outra para a Revista Pilotis de alunos da PUC. Na medida em que forem sendo publicadas eu vou postando aqui. Aproveitei também para dar uma navegada na internet em todos os espaços web CARBONA. Um dos mais legais foi uma comunidade criada para compartilhar raridades da banda. Vi vários mpgs de coisas que nao tenho como nosso show na FNAC da Av Paulista ao longo da Chicletour do ano passado. O Melvin hoje colocou nessa comunidade um MPG com 3 minutos de making off da gravaçao do Apuros em Cingapura. Bem divertido até. Este vídeo e um pedaço de um curta que ele apresenta no evento de cinema alternativo A Organizaçao. Possivelmente ele exibira na integra no site depois do evento. Andei mechendo no meu arquivo de fotos hoje fazendo pesquisa sobre a banda, levantando algumas coisas e fiz uma verdadeira viagem no tempo, me lembrando dos primeiros shows, da viagem aos EUA, da gravaçao do clipe. Um dia desses escaneio e coloco umas fotos por aqui. Vou ficando por aqui. Paz e Rock!

10.11.06

I CAME HERE FOR THE BEER!

Um clássico dos Muzzarellas, um hino para o dia de ontem. Estive visitando uma fábrica de cervejas amigos! A fonte. O lugar deonde "brota"! Linha de produção, trocentas garrafas e latas por minuto. Uma fonte que libera cervejas às toneladas na temperatura de 3 graus centigrados. Pronta pra consumo. Passei a manhã ná fábrica da Cintra e Mulata. Duas coisas me deixaram muito bem impressionado: limpeza! Você nunca imagina que uma fábrica com todo aquele maquinário, pode ser tão limpa. Muito mais limpa que o meu quarto. Segundo, o fato de você andar pelas linhas de produção e quase não ver seres humanos. Automação quase que total. A única função onde a responsabilidade humana não é substituída pela tecnologia é quando as garrafas depois de limpas são rejeitadas pela máquina que confere a limpeza. Isto é, você está ali no bar bebendo e comendo um salgadinho. Terminou a garrafa você enfia o saco ali dentro. Esta garrafa chega a uma maquina onde é imersa em soda cáustica, depois leva jatos de agua fervendo com outros desinfetantes e após esse processo , uma análise laser checa se há algum corpo estranho dentro da garrafa , se ela está quebrado ou algo do gênero. As garrafas renegadas são afastadas e aí sim , um ser humano, olha e detecta o problema fa garrafa. Se for embalagem danificada ela é quebrada e vai pra reciclagem. Se for alguma coisa dentro ele tira, e manda de novo para soda cáustica. Sensacionalidade. Fotos dessa aventura! E o clipe do CARBONA? Pois então amigos, já estamos na contagem regressiva para a veiculação. Esta semana peguei a cópia final, finalizada, registrada, carimbada, pronta pra decolar de Lunático. Nos próximos dias eu aviso por aqui quando rola o clipe na TV. Preparem seus celulares pra dar aquela força e pedir o clipe que conta com a participação mais especial de Victor Na Vena e Isis Valverde! Aqui no Blog, eu mato a cobra e mostro o... bem mostro a cobra! Obrigado mais uma vez Cinerama Brasilis. Obrigado mais uma vez Van Der Put e obrigado à toda equipe. Aí está! Paz e Rock!

8.11.06

Rápidas + Cifra de Vide Bula!

Já está no ar as resenhas e entrevista do site www.bubblegumattack.com . Eu recomendo a entrevista! Lá você encontra mais resenhas do nosso show na OUTS e também do disco "Apuros em Cingapuras". A boa do dia fica por conta da liberação do vídeo clipe. Estávamos aguardando a confirmação do número de registro do clipe. Com isso ele já pode ser veiculado. Aproveitando o embalo, começo hoje a postar as cifras do APUROS! Recebi vários e-mais perguntando por que não colocamos cifras dessa vez. Na verdade, a correria foi tanta que acabamos esquecendo de colocar e quando fomos ver o encarte já estava tudo devidamente diagramado. Começarei hoje com a Cifra de VIDE BULA. Vide Bula é a música que abre nosso CD. Um rockão que nasceu dentro da "onda" de voltar ao básico. Riffs clássicos de RN´R com uma letra provocante. Esta música também virou a abertura de nossos shows na Cingapura Tour. Pra quem quer arranhar umas notas e acordes no Violão : (intro) Ab - A F# D E / (estrofe) A E D E /(bridge) F# A D E / (refrão) D A D A D A E . Tão simples quanto isso. Amanhã colocarei outras. Acho que por hoje é só pessoal! Os dias tem passado escrotamente corridos. Tempo suficiente pra cuidar das coisas da banda e nada mais. Paz e Rock amigos!

7.11.06

Entrevistas

Hoje passei boas horas dedicadas às perguntas enviadas pelo pessoal do site www.bubblegumattack.com . Recebi uma extensa entrevista que resultou do papo que bati com o Koelho na porta do show da Outs. Respostas longas para perguntas muito legais. Umas das mais legais que respondi nos últimos tempos. Até mesmo pelo conteúdo do site e do público. Nesta entrevista respondi a temas que com certeza interessam 10 entre 10 fãs do BONA. Abaixo algumas delas: O "abandono" do inglês foi uma unânimidade na banda? Isso era uma idéia já discutida anteriormente entre vocês? Muito tem se dito sobre a fase "brasileirada" do Carbona, principalmente, os fãs mais antigos. Dizem que se renderam ao novo mercado, querendo fazer uma carreira semelhante aos paulistas do Hatten e CPM 22. Essa galera é Weaselística em excesso, ou escuta Ultraje a Rigor de menos? Afinal de contas, o que mudou no som da banda para tantas posições diferentes? Em nome das lendas do rock e do humor sarcástico, por favor, conte o porque você não canta mais imitando o Ben Weasel. Ou Joe Vindictive. Ou eu, que sou super rockstar, admirado em todo o planeta. Assim que a enntrevista for pro ar eu aviso por aqui. Ainda na onda de entrevistas, saiu hoje na Rock Press uma entrevista que fizemos no show de lançamento do disco no Odisséia. Um bate papo igualmente bacana. Quase uma hora de gravação, descontraído falando sobre tudo que fizemos nos últimos 10 anos de rock. Confesso estar meio bêbado nesse dia do show, mas ainda assim consegui segurar a onda. Essa já está no ar e quem quiser dar uma sacada aí vai! (Obrigado Rock Press pelo espaço dedicado ao BONA). http://www.rockpress.com.br . Ontem, ainda em revistas, mas longe de entrevistas, rolou um encontro com os "Outra Coisa" para bater papo falar sobre o andamento das coisas, drinks, músicas, tudo muito cool! Vou me dar de presente minutos de descanso. Paz e Rock!

5.11.06

OUTS + É NÓIS ZÉ ROBERTOOOOH!

Cheguei hoje de São Paulo. Voltamos de carro , de olho no relógio em função do jogo Botafogo X Fluminense. Cheguei em casa larguei as tralhas todas e fui pro Maracanã. O Fim de semana que já tinha sido sensacional no rock, ficou ainda melhor com a vitória histórica do Fogão! Primeiro tempo foi horrível. Uma pelada muquirana. Botafogo volta pro segundo tempo "na disposição", faz seu primeiro gol, "cozinha" o jogo inteiro até levar um gol do "Marcão", uma espécie de carrasco alvinegro aos 45 do segundo tempo. Saída no meio de campo, primeiro ataque e GOOOOOOOOOL de Zé Roberto! Botafogo passa à frente de novo no placar e ganha o jogo. Dois gols de Zé Roberto! Um dos maiores prazeres na vida atualmente é dançar ao som do FUNKÃO da torcida cantando: "É NÓIS, É NÓIS ZÉ ROBERTOOOOO"! Ontem não foi apenas uma vitória. Foi uma vitória "Hornbyana". Quem leu Febre de Bola de Nick Hornby sabe do que estou falando. A melhor forma de terminar um domingo, e de começar a semana. Bem verdade é que o fim de semana já estava "feito". Depois de quase um ano voltamos à Sampa para mais um show do CARBONA e a noite na Outs foi memorável! Chegamos às 23 pra passar o som ( que diga-se de passagem está bem melhor após uma "guaribada") , fizemos um check rápido e chegamos num resultado muito bacana. Um bom som já é presságio de um bom show. Quando saimos da passagem , já dava pra ver o que seria à noite. Sábado à noite, feriado, à Augusta bombando, vários amigos, era dali pro palco. Tocamos com uma banda bacana chamada TV KILL. Garotos mascarados, tocando músicas que me lembravam muito o X RAY S! Principalmente a voz da vocalista, também mascarada e com bastante disposição no palco. Lá pelas tantas, com o novo horário de verão, entramos no palco e fizemos uma de nossas melhores apresentações na cidade. Acabamos tocando muuuuuuuuuuito mais do que costumamos, pois os pedidos continuavam e a energia do público acompanhava. No final o set do show ficou assim: Vide Bula / Eu quero ir pro Japão / Copo d'agua / Eu qro ir com você pra lua / 43 / Cara escroto / Urbania diga adeus / é impossivel ser td para tds / fliperama /vertiplano / lunatico / esqueletos /sessão da tarde /meu 1º all star /nebulosa /luiza denizot /rock away beach / o mundo, nathalia e a lasanha /macarrone girl / 1001 doses. Acho que o ponto alto desse show foi Nathalia , o Mundo e a Lasanha. Fim do show decretado, todo mundo pedindo a música que não estava no set e funcionou muito bem. Resolvemos incluí-la no set. Fico felizão toda vez que as músicas do Cosmicômica são pedidas ao vivo. Eu adoro esse disco. Aliás, uma de minhas favoritas do CARBONA é desse disco e a gente não toca "ao vivo". Trata-se de Fim do mundo. Até o próximo show a gente vai dar gas em ensaios pra deixar mais músicas "na manga". Quero deixar "Demolidor", "Nathalia", "Felicidade Incondicional" prontas para shows. A gente agora volta a tocar no dia 18 de novembro num evento muito especial: o casamento do Pedrão. Na semana seguinte a gente se manda pra Goiânia pra tocar no festival Goiânia Noise, na mesma noite do Ratos de Porão, no domingo dia 26. Depois disso, vamos para BH no 53 HC. Maiores informações sobre o Goiânia NOISE: goianianoisefestival.com.br Lá você encontra a programação completa! Aproveitando a boa vontade do BLOG vou dividir algumas fotos deste sensacional lugar chamado ESTRADA! Nesta primeira foto, estou com um cd que nem eu tenho! Este é um ep split com os Popster lançado na Itália que levaram para eu autografar no show. Item de Colecionador!
Foto tirada em Piracicaba. Matheus do Bombers me pede um pedal de distorção e tudo que tenho pra emprestar é: Trash Metal Ibanex e um distortion Bossa. Realmente Trash!
Pedrão na OUTS com nosso novo pano de fundo "Apuros em Cingapura"! Foto tirada pelo Douglas! Ainda da Série Outs, eu e melvin no Rock, foto da rapazeada que tirei de recordação e mais uma foto com o tradicional quadriculado da OUTS.
Por último dois registros peculiares da estrada: Andando pelas ruas de São Paulo, que é um show à parte, me deparei com esta perola da modernidade. Uma foto com MC Donald´s em primeiro plano, no poste um cartaz perguntando Problemas no amor, e ao fundo, uma empena com um caminho bucólico assinado pela revista TRIP com o título. Você é feliz?Por último, meus amigos, a coisa não está fácil por aí não! Achei um tanto quanto peculiar este cartaz exposto em um dos lugares por onde passamos. Vacilou! Dançou! Pra quem acha que o rock é fácil! Extragou, meu amigo! PAGOU!

4.11.06

Cingapura é AQUI!

Semana frenética. Sai do Rio na quarta-feira fui pra São Paulo gravar o YA DOG MTV. Sempre bom fazer esses programas e levar o CARBONA aos 4 cantos do Brasil através da telinha. Isso ajuda a dar força a todo trabalho que é feito em torno da banda, principalmente no agendamento de shows e venda de discos. Estava com shows marcados em sampa. Mais precisamente em Piracicaba ontem e hoje daqui a pouco estaremos na OUTS fazendo show. (No momento escrevo essas linhas na recepção do hotel) . Tive que voltar pro Rio pra trabalhar na sexta e retornar à São Paulo no fim do dia resultando num grande vai e vem. Saí do trabalho as 17, e junto com os CARBONA caimos na estrada como nos velhos tempos: de carro! Nos primeiros anos de ralação, a gente viajava de carro por ser mais econômico. Sendo um trio, mesmo com equipamento a gente conseguia se virar bem. Chegamos a fazer uma tour inteira de carro tocando e dirigindo. E talvez seja essse um dos maiores problemas de viajar e tocar de carro. Mas foi tudo muito divertido. 6 horas de sons sem parar, muita conversa e o melhor de tudo "sentido realmente a estrada". Cada vez mais temos feito as distâncias de avião e confesso que às vezes sinto falta de entrar numa VAN e ver estrada passar. Principalmente com uma boa trilha sonora (bem, em alguns momentos nem tão boa mas sempre divertida - coisas de IPOD) . Arriscaria dizer que tocou de tudo nessas 6 hroas. De tudo mesmo. Ouvimos Lemonheads, Neil Young, Screeching Weasel, Ramones, Dropkick Murphys, Blackeyedpeas, Chixxdiggit, Bob Marley, Groovie Ghoulies, The 2 Live Crew, Blink 182, Leoni , Mr Catra, Frusciante r por ai foi. Demos uma parada no tradicional Shopping em São José. Nosso destino final era Piracicaba e foi alcançado somente 1 da manhã. O Drago já tinha avisado que o show era tarde e não imaginávamos que o show seria tããããããão tarde. Tocamos quase 4 horas da manhã. Salvo pouquíssimas exceções , os dez anos de banda mostraram que é muito difícil ter condições e um show ideal. O bar é bem bacana o Laranja Mecânica, e tínhamos amigos por lá ( tocamos com o Bombers de Santos ) além de uma galera bem animada que veio de outras cidades. O show que a gente fez , foi um dos melhores da CINGAPURA Tour até aqui. Você vai pegando o ritmo e a coisa vai ficando cada vez mais precisa. O set list de ontem se não me falhar a memória foi:
INTRODUÇÃO / VIDE BULA / EU QUERO IR PRO JAPÃO / COPO DAGUA / EU QUERO IR COM VC PRA LUA / 43 / CARA ESCROTO / URBANIA DIGA ADEUS / IMPOSSIVEL SER TUDO PARA TODOS / FLIPERAMA / LUNATICO / ESQUELETOS EM TODO LUGAR / EU SOU DOENTE / JOGA OS DADOS / VERTIPLANO / MEU PRIMEIRO ALL STAR / NEBULOSA / 1001 DOSES.
O set list de hoje deve ser semelhante a esse. Gostaria de voltar duas músicas em especial pro set: Luiza Denizot e Lindos Refrões. Vamos ver que bixo dá! Hoje acordamos relativamente cedo, pegamos o carro e viemos pra São Paulo. Caimos num hotel e matamos a fome numa churrascaria. Depois me dei 4 horas de sono num quarto escuro com ar condicionado e cama boa! Estava precisando dormir. Às vezes na correria você acaba passando o dia na estrada driblando o cansaço e vai acumulando. Mais de certo, um bom show começa com o você estando descansado. Agora teremos um pequeno descanso nos proximos dias. Pedro vai casar meus amigos e ficaremos sem show. Ou quase sem show. Faremos um show no casamento dele de aproximadamente 5 músicas e ainda, risos, encurtamos a Lua de Mel do sujeito pois teremos show no Festival Goiânia Noise. Vai ser bom poder tirar esses diazinhos. De uns tempos pra cá desde que começou a correria do novo disco, não tenho tido muito tempo na mniha vida exceto pra banda e trabalho. E o equilíbrio jovens, acreditem, é fundamental! Fiquei felizão com a ida pro Goiânia a primeira semana de dezembro nós vamos pra BH fazer mais um festival, o 53 HC! Meu tempo de web está terminando e tenho que subir pra acordar os outros dois CARBONA pra passar o som. Direto da estrada! São Paulo. Paz e Rock pra vocês!

1.11.06

HOJE NO YA DOG MTV!

Ola! Eu disse Ola! Gimme pictas! Nas ondas das fotos recebi “fotinhas” do show de lançamento do odisséia! Lá se vão dez dias mas achei os clics sensacionais! Hoje gravo o Ya Dog em São Paulo. O programa vai ao ar 0:00 de quinta-feira ( ou seja você está na quarta-feira em casa às 23:59 e falta um minuto para o programa) A Reprise sexta dia 3 às 12:00 hs. Como tudo tem que sempre dar uma complicadinha, eis que sou presenteado com a continuidade da operação padrão dos controladores de vôo. Sei e acredito que a questão é complexa, mas para o viajante, é um grande transtorno. Enfim, das pedras, faremos um castelo. Sei que pro amigo que lê parece um tempestade num copo d´água, mas pra quem fica entre a cruz do rock, e a espada de um trabalho de 9 as 19 essas, tempo é mais do que nunca é dinheiro e mais ainda, risco de perde-lo risos. Mas o rock não pára , nem o tempo, nem nada hoje em dia nesse mundo maluco: vou pra São Paulo hoje, quarta-feira, com shows marcados por lá na sexta e sábado e no momento não saberia dizer se vou ficar direto, se volto amanhã, e volto de novo na sexta. GO CARBONA GO! Depois do lançamento do disco novo recebi vários emails pedindo as cifras do disco novo. Ao longo do fim de semana vou ver se encontro um tempo e coloco isso aqui e na comunidade. Fico por aqui! Paz e Rock! (fotos da ISA e Dani)