31.10.06

PICS! PICS! Apuros em Cingapura no GLOBO!

Rock Rock! Recebi fotos da Leelinha. No ano passado fiz uma tour de 15 shows sozinho, sem o CARBONA, abrindo os shows dos Magaivers de Curitiba. Em Joinville, encontramos uma galera animadona. Passado um ano, voltei pra região, mais precisamente pra Guaramirim , no Curupira “melhor dos bares” rock club! Adivinha quem encontro por lá? Aquela galera de Joinville incluindo a Leelinha. Que hoje me mandou fotos do show do Curupira! Um dos meus presentes favoritos: fotos de shows! Costumo registrar tudo mas as fotos enviadas pela galera são minhas favoritas! Mas vamos aos dias corridos! Muita movimentação em torno do Carbona e do Apuros. Da ulltima vez que eu cronometrei meu dia estava com 27 horas. Já não parecem caber em um só dia. Banda, Trabalho, família, amigos, cada dia mais difícil. Amanhã estou indo pra São Paulo gravar o Ya Dog na MTV. Estou animado com o programa. As revistas estão nas bancas em 10 capitais do Brasil e rola uma certa angústia de pensar que tem gente que compraria se soubesse que o cd está lá. Fica a sensação ou a certeza de que a cada email trocado, a cada programa de rádio ou tv, ou linha de jornal, aumenta a possibilidade de espalhar a música do CARBONA por aí. Na sexta retorno a São Paulo para mais dois shows. Neste mês visitaremos ainda o centro oeste. Dezembro BH e possivelmente POA. Hoje saiu mais uma resenha do CD. Ontem foi a da Zona Punk hoje foi a do jornal o Globo:

“Feito Gente Grande” Depois de sete discos independentes o trio Carbona inaugura o selo Toca Discos em “Apuros em Cingapura”. O produtor Thomas Magno deu uma polida no som punk básico do grupo, que continua bom de melodia e refrões, em chicletes como Vertiplano e Amor de Supermercado” .

Além das resenhas de imprensa, acompanho as impressões da galera que acompanha nosso trabalho, que alias importam igualmente. Acontece que neste caso, acontecem numa velocidade absurda, através de emails, mensagens de orkut e na comunidade da banda, e tenho tido dificuldade de encontrar tempo pra participar com a intensidade que gostaria. Meu tempo web tem sido dedicado na grande parte à emails. Considero este o caminho oficial de contato e me imponho uma disciplina de responder à todo mundo que me escreve. À cada dia que passa isso é mais difícil, e à cada dia que passa considero isso mais importante. Vou esperar passar essa correria de lançamento e de repente fazer um esquema de “15 perguntas sobre o novo disco” lá na comunidade pra “deixar o papo em dia” .

É isso vou ficando por aqui. Amanhã , assim que descobrir horários da MTV eu deixo aqui! Paz e Rock!

30.10.06

ROCK no fim de semana que passou! Rock na semana que chegou! Resenha do Apuros no Zona Punk

De volta de Cingapura! Neste fim de semana caímos na estrada para dar início aos shows de divulgação do novo disco. Voltar à estrada renova toda a motivação de continuar firme no rock. É como a grande recompensa. Com a gente sempre funcionou assim e acredito que sempre será. O “Apuros” foi resultado de uns 3 meses de dedicação intensa. Não exclusiva por que as vidas Carbônicas não estão formatadas só para a banda, mas de uma dedicação doentia. Somos doentes! Foram meses de pouquíssimas horas de sono que resultaram em um novo disco, um novo clipe, um projeto bacana com a Outra Coisa, isso tudo pra chegar no ponta-pé dos shows, que rolou neste fim de semana. Começamos por Santa Catarina e por Curitiba. Começamos bem. Nossa viagem começou na sexta-feira à noite, vendo Toy Dolls no Callas! Incrível. Os Toy Dolls fizeram uma das melhores apresentações que já vi de bandas de Punk Rock. Uma metralhadora de Hits, com coros cantados por quase 1000 pessoas! Isso tudo no Callas , o antigo Aeroanta. Isso foi talvez o mais bacana. Minha primeira grande emoção “à bordo de uma banda de rock” foi no ano de 1995 quando visitei Curitiba pela primeira vez com o Barneys. Posso dizer tranquilamente que aquele dia mudou minha vida e também iniciou uma intensa relação que tenho com Curitiba. Foi naquele dia que decidi que ter uma banda e cair na estrada era o grande lance da vida! Ficava olhando pros Toy Dolls no palco e me lembrando do show com os Pinheads! Há mais de dez anos atrás, estive ali com o Barneys tocando com os caras que eram donos da cena, numa época em que não havia muito pouco ou quase nada. Foi naquela época em que conheci o EX LAX , banda que posteriormente originaria os Magaivers , e foi naquela época que conheci pessoas que posteriormente se tornariam grandes amigos. Nostalgias à parte, chegou sábado e lá estávamos nós acordando para um dia com dois shows! À tarde fizemos um show ao lado de amigos: ILDEFONSOS , MAGAIVERS E GURAMAS. O Lugar do show, o Porão é um bar muito bacana, que conta com uma nova administração e tem tudo para se tornar uma grande opção de rock na cidade. À noite voltamos ao Curupira, um dos points mais tradicionais de rock indie no país. O show da noite foi daqueles que você guarda na memória. O Curupira já é por si só um lugar foda. Um lugar diferente, com clima e proposta única e que dá imenso prazer de participar daquilo. O show foi animal! Reuniu pessoas de várias cidades. Tinha gente de Camboriú, tinha gente de Joinville, tinha gente de Blumenau. Centenas de pessoas reunidas numa chácara , com um bar e um galpão e com um equipamento de som bacana dando totais condições para que o Rock role ( MUITO OBRIGADO KELSON, E ESPERO PODER VOLTAR ANO QUE VEM. TOCAR NO CURUPIRA É ORGULHO!) Muita gente cantando , muita gente trocando idéia e muita gente comprando nosso novo disco. Uma noite memorável. Essa semana segue a correria. Hoje à noite, encontro meus amigos CARBONA para mais uma reunião para tratar de assuntos de produção. Na quarta-feira eu estou indo pra São Paulo pra gravar o programa YA DOG da MTV que vai ao ar na quinta-feira. Acho que tem tudo pra ser divertido, e sem dúvida uma boa chance pra divulgar o “APUROS”. Na sexta-feira dia 3 a gente faz show em Piracicaba e no sábado vamos pra São Paulo fazer show na OUTS no dia 4. Um show noturno com mulheres FREE! Além do rock ao vivo, um bom programa pra quem curte noitadas. Saiu hoje uma resenha do Apuros em Cingapura no conceituado ZONAPUNK. Uma das principais revistas eletrônicas de rock indie no Brasil. Estou colocando aqui pra quem quiser dar um confere:

RESENHA DO DISCO APUROS EM CINGAPURA POR WLAD (Zona Punk):

O terceiro álbum em português do Carbona demonstra uma evolução absurda nesta "nova" fase do conjunto carioca. "Taito Não Engole Fichas" era um disco de transição, já "Cosmicômica" estava bem longe da força dos lançamentos em inglês, mas parece que agora sim a banda chegou ao ponto certo."Apuros Em Cingapura" não abandona o passado bubble-gum do grupo, mas adquire uma sonoridade mais ampla, mais rock n' roll, e as letras estão bem melhores e mais adultas que em "Cosmicômica"."Vide Bula" abre o álbum com uma vibe bem pra cima, recheada de solos e refrão marcante, e a partir dai você também já percebe outra mudança drástica no Carbona, o vocal, que aqui está menos anasalado-ben-weasel e adquire uma ótima personalidade própria.A positividade de "Cosmicômica" continua aqui como em "Os Lindos Refrões Que Um Velho Ensinou", já uma face mais melancólica e acústica do Carbona aparece na balada "Se Você Fosse Um Robô".O único rastro da época em inglès que aparece por aqui é uma nova versão para "Lunatic", que aqui virou (óbviamente) "Lunático", com um andamento mais lento. Destaque para "Joga Os Dados Outra Vez", melhor faixa do cd, com fortíssimo apelo comercial e feeling radiofônico. Bola dentro.Em resumo, "Apuros Em Cingapura" é o melhor disco do Carbona em português, e cada dia eles se afastam mais de seu passado 'american bubble-gum'.
Quem quiser conferir o site:
http://zonapunk.com.br/ver_res_cds.php?id=1248
Paz e Rock!

27.10.06

UM OLA SOBRE CINGAPURA!

Hoje é dia corrido. À noite estou indo pra Curitiba , amanhã dia 28 faremos shows por lá no Porão e no mesmo dia à noite, a gente segue para o Curupira em Guaramirim. Os dois shows ao lado dos Magaivers. Vamos revisitar a Chicletour! Muito boa a sensação de fazer um disco, voltar às cidades e sentir que o rock segue firme! Os discos chegaram nas bancas, com um pequeno atraso, mas lá estão. Um cd FODA, que traz dentre outras, VIDE BULA, EU SOU DOENTE, AMOR DE SUPERMERCADO. LUNÁTICO, LINDOS REFRÕES, JOGA OS DADOS. (Parece escalação de futebol!). Um cd bem gravado, com uma revista cheia de matérias relevantes por um preço muito do justo: R$ 14,90 . O clipe de Lunático está por conta de algumas burocracias de registro e em questão de dias está no ar. “Apuros em Cingapura” é um disco que chega com novidades. Novidades na forma. Ontem entrei pela primeira vez na comunidade do CARBONA para dar uma olhada nas coisas pós lançamento do disco. (A correria ta foda. Trabalho, trabalho, muito trabalho) É genial ver o disco chegando, as pessoas comprando numa data “X” de lançamento, experimentar uma situação de distribuição é interessante. MUITO FODA É O APOIO QUE ESTAMOS TENDO DE PESSOAS QUE SE “ALISTARAM” PARA AJUDAR NA DIVULGAÇÃO DO DISCO. UMA EXPERIÊNCIA NOVA E GRATIFICANTE. QUE SE TORNA COMBUSTÍVEL ENVENENADO PARA UMA BANDA INDEPENDENTE. ISSO NUNCA ACONTECEU ANTES E MAIS UMA VEZ FICA AQUI NOSSO OBRIGADO. Interessante também chegar na comunidade e ver discussão de “música”. Impressões das mais variadas, impressões baseadas na música que a gente faz! Vejo as pessoas envolvidas com mais um disco e isso é animador. Durante algum tempo, a coisa meio que degringolou na comunidade, girava muito em torno de chatices que em nada tinham a ver com música. Acho que um novo disco trás de volta a música! O Apuros é um disco provocante. Um disco não diferente , mas com diferenças em músicas muito boas! Diferenças no vocal, diferenças nas guitarras. A base do som é a mesma. Aliás (risos) literalmente as mesmas, e isso não tem mesmo como mudar pois é o CARBONA, é o que a gente gosta. A D E , A F#m D E. Ok tem coisas em B também vai. Mas nossa onda está lá! APUROS EM CINGAPURA é um disco pra ser ouvido com foco na canção. Na curtição de ouvir música. Música que você gosta ou não gosta. E obviamente as duas opções são cabíveis na nossa e em qualquer música. Acho curioso as vezes a tendência que temos de justificar certas coisas, pro bem ou pro mal (E JÁ ME PEGUEI FAZENDO ISSO VÁRIAS VEZES) , como se houvesse um livro de “condutas” em cima da carreira de outros artistas. Se o Nirvana fez isso em determinado disco, então está aceitável. Se o Ramones fez aquilo em tal disco, então isso é aceitável. SE VOCÊ FOSSE UM ROBÔ por exemplo, uma balada de Violão foi feito a partir da influências de baladas que abrilhantavam discos como FIDATEVI de Bem Weasel tocando violão e piano, ou ainda como a balada de violão e voz do MR T Experience em Our Bodies Our Selves. Mas sinceramente, acho desnecessário ficar dando este tipo de justificativa pois acho que a música deve estar acima disso. Se uma música, uma melodia, uma letra é boa, ela deve ser boa independente dos rótulos ou de justificativas . Não queremos justificar nossa música e sim escreve-la, vive-la! APUROS EM CINGAPURA é um apanhado de tudo que fizemos ao longo dos quase 10 anos de banda com duas novidades: vocal que vem ao longo do tempo sofrendo alterações e guitarras que pela primeira vez passam a ser abafadas. Acho interessante falar um pouco sobre isso. O Vocal como todo mundo sabe, como já falei em algumas entrevistas e na própria revista está mudando . Não que eu esteja aprendendo ou não a cantar. Mas tenho dedicado sim desde o Cosmicômica, tempo a uma busca de um vocal próprio, que tenha a minha cara, que seja um vocal do Henrique e não uma cópia do vocal do Bem Weasel. Nunca tinha cantado até o primeiro disco do CARBONA. A única forma que eu encontrei de cantar foi rasgando a voz pois era a referência de um dos meus ídolos e desta forma eu desafinava menos. De forma alguma isso diminui, ou invalida os discos antigos. Muito pelo contrário. Não haveria forma melhor de grava-los pelo simples fato deles terem sido gravados assim. Isso os fazem especial, isso os fazem excelentes e talvez dos melhores! Mas acredito que as coisas acontecem dentro de um contexto. E Ultimamente tenho me sentido motivado a encontrar um vocal próprio, um vocal BADKE e não WEASEL. Por que o cara é foda, ele é o Bem Weasel, não eu. E pra mim isso meio que foi perdendo o sentido. Foi daí que resultou um vocal mais limpo, mais BADKE. No Cosmicômica já tinha sido assim em algumas músicas e Apuros avança cada vez mais nessa direção. A outra mudança que tivemos diz respeito às guitarras. Neste disco mexemos mais com dinâmicas de guitarras . E as diferenças estão mais nas bases do que dos solos. Nos solos, na grande maioria deles, voltei aos primeiros anos da banda, incluindo riffs clássicos de rock, que andavam sumidos e que nos fez sentir falta. Guitarras abafadas tem sido uma curtição pra gente. Ao vivo dá um gás , e no estúdio uma dinâmica às músicas. Pra gente foi uma grande bola dentro. Apuros em Cingapura trouxe também duas músicas do Cosmicômica: VERTIPLANO e LUIZA DENIZOT. A possibilidade de gravar na Toca do Bandido nos incentivou a trazer duas músicas que curtíamos do Cosmicômica que foi um disco que teve alguns problemas de distribuição. Achamos que seria uma oportunidade de trazer um pouco de um disco que a gente adora, mas que não foi muito trabalhado. A gente agora se prepara pra cair na estrada em mais um ano de trabalho. A melhor de todas as fases. Encontrar as pessoas nos shows. Como fizemos ao longo dos 10 anos, faço questão de agradecer mais uma vez a todos que acompanham nosso trabalho: AGRADECEMOS MAIS UMA VEZ AO SUPORTE E A INTERAÇÃO DE TODOS. OS EMAILS , AS MOVIMENTAÇÕES, O INTERESSE EM OUVIR O SOM, O INTERESSE EM FALAR SOBRE O SOM. HÁ 10 ANOS A GENTE VEM CONSTRUINDO UMA CARREIRA DE MUITO TRABALHO SEMPRE SOBRE O FORTE APOIO DE VOCÊS.

PAZ E ROCK!

26.10.06

Show de lançamento em CINGAPURA!

Ola! Ontem foi dia do lançamento do Apuros em Cingapura. Dia de festa. Festa no Teatro Odisséia promovida pela Revista Outra Coisa. Festa com chopp gelado, com lançamento do clipe Lunático feito pela ótima rapazeada da Cinerama Brasilis, com Lobão apresentando show, com participações especiais de Fabrício com quem toquei no Barneys no início da década de 90 e que depois fundou Rivets , Erica Martins cantando Vertiplano com uma flying v Branca! S-E-NS-A-C-I-O-N-A-L! Muitos amigos, clima bonzão, e uma banca de venda cds e revistas. A gente tinha anunciado a data do dia 21 como data oficial de distribuição de revistas e deu uma atrasada mas já andei sabendo que em alguns lugares as revistas já estão indo pras bancas. Voltando ao rock, hoje é dia de falar do show, fizemos uma puuuuuuuuuta apresentação! Pela primeira vez apresentamos as músicas do disco novo ao vivo. Achei sensacional a leitura das músicas ao vivo. O Apuros é sem dúvida um disco com uma sonoridade um pouco diferente por ser um pouco mais trabalhada. Temos os 3 bons e velhos acordes com guitars de timbres diferentes e com “ondas” de produção diferente. Num mesmo cd temos músicas sem backings, como o caso de Vide Bula e outras com coros à la Beach Boys! E ao vivo todas ganham a roupagem CARBONA LIVE. Músicas emendadas, com uma perfomance priorizando a energia, a diversão a movimentação. Muito se fala sobre CARBONA e suas influências de Ramones. Sem dúvida sempre serão nossa maior influência , embora hoje se tivesse que apontar aonde isso se reflete apontaria o show , o formato do show, a relação estúdio X ao vivo. Até hoje ouço o Loco Live e penso “Meu Deus , como esses caras ao vivo eram bons”. Um proposta que entende que o trabalho em estúdio é diferente do trabalho ao vivo. Ambientes diferentes, permitem fórmulas diferentes. Acredito muito nisso. Não sou do tipo que julga bandas pela fidelidade ao vivo do que é feito no CD! E assim fazemos ao vivo. Ontem fizemos um set list especial de lançamento, com músicas do novo disco abrindo o show e depois uma sucessão de velhos hits. Com direito a Surf Zombie ( a instrumental do Bailey Show) e Macarroni Girl) . Nosso set ficou assim:

INTRO
VIDEBULA
LUIZA DENIZOT
CARA ESCROTO
LINDOS REFROES
SESSÃO DA TARDE
LUNATICO (participação Fabrício Rivets)
ESQUELETOS EM TODO LUGAR
EU SOU DOENTE
JOGA OS DADOS OUTRA VEZ
VERTIPLANO (participação Erica Martins)
EU QUERO IR PRO JAPÃO
COPO DAGUA
EU QUERO IR COM VOCÊ PRA LUA
43
SURF ZOMBIE
MEU PRIMEIRO ALL STAR
FLIPERAMA
MACARRONI GIRL

Neste fim de semana a gente cai na estrada e vai pro sul fazer shows em Curitiba e em Guaramirim no Lendário Curupira! Nossa segunda passagem por lá. O mais bacana da estória toda é que estaremos mais uma vez fazendo apresentações ao lado dos Fabulosos Magaivers. A correria continua, disco nas ruas = divulgação web, correria, correria! Hora de cair na estrada e nos palcos. Tenho tido pouco tempo de escrever por aqui e tb de dar uma passeada pela web. Tenho priorizado os emails, considero esse o caminho prioritário de comunicação. Emails são respondidos , todos e isso tem tomado bastante do meu tempo. Vou ficando por aqui, Paz e Rock! Fotos do Moyses, muito bacanas! (blogger nao carrega vai por enquanto sem foto)

20.10.06

EU VI O CLIPE!

Há um dia do lançamento! Ontem sai do trabalho, voei para ensaio. Ensaio de diretoria. Fizemos alguns ajustes no set. Estamos fazendo , por ser um show de lançamento de disco, uma escolha por começar com músicas novas e fazer fechamento matador com velhos clássicos. 22:00 hora de ir pra casa? Não , hora de ir conhecer o vídeo clipe de Lunático! SENSACIONAL! Fiquei muito feliz com o resultado. O clipe está a cara da banda , um pouco de cada coisa em 3 minutos de muito CARBONA. Referências de quadrinhos, o trio ao vivo, uma estória com começo meio e fim. A nossa tradição de estórias contadas! Daqui há dez dias a gente está com ele “ no ar” e na web! Esse fim de semana, será fim de semana de correria web. O disco está nas bancas amanhã. Últimos ensaios! Corre! Corre! Play! Acordes! Paz e Rock!

18.10.06

GRIPE DIGA ADEUS!

Finalmente consegui me livrar da gripe que vinha me acompanhando nos últimos dez dias! Existe um certo drama envolvendo shows e gripe. Recentemente , estivemos gravando o disco e os prazos estavam super apertados, na época eu ia dormir todo dia falando alto comigo mesmo, por favor, nada de gripe, nada de gripe. Ficar gripado me obrigaria a gravar gripado e as sessões de gravação foram bem puxadas em função dos prazos. Quando terminou a gravação eu agradeci aos deuses do rock pela proteção. Pouco tempo depois, lá estava ela, a gripe. Me lembro que acordei e pensei foda-se, nem posso reclamar. Até por que o show de lançamento é só daqui há 20 dias. Já estava ficando meio “cabrero” por que os dias passavam e nada. E hoje finalmente, estou pronto pros 3 últimos ensaios. E para o show. Ao longo dos 9 anos de banda, eu já passei grandes perrengues com shows e gripe. A única certeza que você tem nessas horas é que você vai subir e cantar. O que vai acontecer, o que vai sair, ai é outro papo! O problema é que as vezes a gripe escolhe a época errada. O consolo é sempre o mesmo. De todos os shows que eu fiz até hoje, um único eu não tive condições de fazer. Um show em Toronto em 1998, quando peguei uma virose violenta que fazia eu tossir e assoar sangue. De resto, gripado ou não, eu nunca deixei de fazer um show. Um outro caso de época errada , foi o Porão do Rock! Porra 20.000 pessoas, um grande momento de êxtase, e um ingrediente desnecessário diga-se de passagem para um show dessa grandiosidade. Me lembro que acordei de manhã e pensei : FILHO DA PUTA! E vc me pergunta, filho da puta quem? Eu nem saberia dizer, Filho da Puta alguém. Eu, a gripe, a garganta, sei lá quem! Sei que aquele dia quase “arriei” de tristeza e decepção. Me lembro que sai andando pelo albergue que onde estávamos hospedado e a minha sorte era que naquele dia tinha uma cia de teatro passando a semana e a cozinha estava cheio de mantimentos alheios. Olhei praquilo, era chá de sei lá o que com etiqueta Raquel, era sal escrito não mexer, tinha de tudo um pouco. Pensei e falei os nomes em voz alta: vocês que me desculpem mas minha cura está aqui. Peguei sal, gingibre, e mais tudo que poderia me ajudar... levei pro quarto e estanquei aquela dor de garganta na “porrada”. O show foi sensacional, e mais uma estória e mais um remédio pra mente. Toda vez que rola gripe ou algo do gênero eu me lembro daquele dia. Gripes a parte... amanhã temos ensaio. Amanhã temos também uma premiere do vídeo clipe de Lunático. Vou ver pela primeira vez o clipe que será lançado na festa do dia 24. Anteontem tivemos uma reunião com a equipe da Outra Coisa para acertar os detalhes da festa de lançamento do disco. Fiquei felizão de ver todo o esforço que há por trás da festa. Várias ações de suporte ao disco que eu não tinha me dado conta que seriam feitas, ou que tinham sido conquistadas. No início desse ano a gente começou a conversar sobre a necessidade de conseguir um esquema de lançamento que fosse capaz de levar o nosso rock pra mais gente. Levar mais longe através de distro e através de divulgação mesmo. E por isso acreditamos que a OUTRA COISA seja uma ótima opção! Ótima opção por que a gente figura entre grandes nomes já lançados pela revista e artísticamente é gratificante, ótima por que leva nossos cds a dezenas e dezenas de cidades, ótimo por que tem um preço bacana e ótima por que existe uma equipe que trabalha pela divulgação! E como banda indie isso é motivo de orgulho. Se por um lado não levantamos bandeiras quanto ao fato de ser indie e de conseguir manter a banda ativa e tocando após tantos anos, por outro lado, é motivo de se orgulhar e de comemorar. Cá estamos nós vivendo mais um ano de rock, vivendo mais um disco, vivendo mais “estrada”. Paz e Rock! Na foto equipe Cinerama no dia de filmagem do clipe.

16.10.06

Carne seca com queijo! Mais uma semana!

Meu dia começou cedo. Aliás meu dia começou de verdade no balcão da lanchonete aonde sempre tomo café. Pedi um pão na chapa com um suco de laranja e o sujeito ao meu lado pediu um “carne seca com queijo” , antes das 8 da manhã! PQP! Sério que pensei “está decretado oficialmente” o início de mais uma semana. Assim começa uma semana. Uma semana que pra mim não é uma semana qualquer, uma semana em que o CARBONA lança seu Oitavo disco, o “Apuros em Cingapura”. Mas antes de falar da semana, eu falo do meu fim de semana. Recebi amigos do rock de longas datas que estiveram no Rio para um casamento: Rodrigo Porco dos Magaivers e TOR, Andrezão do Zumbis. Horas e horas falando sobre música, sobre planos, sobre memórias. Os ensaios do fim de semana foram muito bons. Estamos com setlist do show de lançamento do cd fechado. É chegar no ensaio, tocar da primeira a décima sexta música, executar uma ou outra e “régua”! Tenho voltado pra casa bem satisfeito e acho que faremos PUTA shows de divulgação do disco! Ontem fui à tarde na casa do Pedro e passei a tarde inteira fazendo divulgação em web ou preparando coisas para divulgar o lançamento do disco. Já temos as primeiras praças que recebem os discos e com isso estarei voltando todos os esforços iniciais de divulgação nestas cidades. Criei 10 flyers, um para cada praça e estou juntando aliados nessa luta que e fazer um cd indie girar. Se você é de uma das cidades que receberão o cd agora dia 21 : RIO DE JANEIRO, SÃO PAULO, VITÓRIA, CURITIBA, PORTO ALEGRE, BELO HORIZONTE, BRASÍLIA, SALVADOR, CAMPINAS e FORTALEZA e quiser nos ajudar , é só me escrever que eu mandarei flyers para você colocar nos flogs, blogs, e mailings da sua cidade. Uma das coisas que mais nos atraiu pra fazer a OUTRA COISA foi a chance de depois de 10 anos na estrada ter o cd vendendo em praças em que o cd nunca chegou! E agora teremos o cd por um preço muito bacana R$ 14,90 principalmente considerando que além do cd com 12 músicas em caixa acrílica, você leva ainda a Revista que tem o BONA na capa, mais 8 pags de matérias e outras linhas bacanas sobre rock. Varias bandas parceiras estão me ajudando com mailings, espaços nos flogs e assim pretendo dizer pra todos que já foram em nossos shows que o cd está nas bancas. A revista conta com uma Assessoria de imprensa bacana, que nos ajudará junto aos veículos de mídia tradicional mas já aprendi nessa vida de rock que nunca é suficiente. Não adianta cruzar o braço e esperar que façam algo por você. A idéia é juntar esforços. Ter gente te ajudando na mídia é muito bacana e essencial! Mas é muito bom também não deixar de fazer a correria de “guerrilha” do boca a boca, ou honrar as solas de sapato ( ou sola de all stars) gastas ao longo dos 400 shows que fizemos. Essa semana ta frenética. Hoje tenho reunião na Revista pra resolver detalhes da festa de lançamento da terça que vem no odisséia. Temos dois ensaios, finalização do vídeo clipe, e outras correrias mais. Estou com uma gripe escrota, me desafiando há dias, mas não vou fazer queda de braço. Vou me cuidar e estou certo que até terça ela me deixa. E se não deixar , ROCK NELA! Recebi fotos de um show no Circo que fizemos há um mês atrás. Do Leonardo Drumond. Coloquei uma delas aqui ( O BLOG NAO COLABOROU, VOU POSTAR SEM FOTO, AMANHA COLOCO FOTOS. Paz e Rock!

11.10.06

MUITO OBRIGADO. Linhas sobre "Lunático"!

Acordei cedo, hoje antes mesmo do despertador. Dormi tarde ontem, muito mais do que de devia. Ou não. Depois de um dia de quase 24 hs, de muito trabalho, umas latas com meu amigo Vitão, Manfra e Allan era mais do que a boa pedida. E ontem não foi um dia qualquer! Ontem filmamos o vídeo clipe de “Lunático” , o primeiro clipe do nosso disco “Apuros em Cingapura”! Antes de mais nada, um MUITO OBRIGADO A CINERAMA BRASILIS, VANDERPUT , TODA A EQUIPE QUE TRABALHOU ONTEM, A CASA DA MATRIZ, ao VITAO e a ISIS VALVERDE! A curtição de fazer clipe é tremenda, este é nosso terceiro e cada vez mais curto todo o processo que envolve o vídeo clipe. Mas antes de falar de como a coisa toda andou, tenho que falar de algo importante, que não saiu da minha cabeça o tempo todo: ver tanta gente boa reunida, trabalhando de 9 as 2 da manhã, tendo como motivação única a realização e concretização do clipe. 70% dos envolvidos não nos conheciam pessoalmente e lá estavam, doando um dia inteiro, neste mundo “toma lá da cá”, todos reunidos em torno do CARBONA, olhava praquilo tudo e isso tudo ficava vindo a minha cabeça. O resultado foi uma energia extremamente positiva! Cinerama Brasilis fez a coisa acontecer com todo suporte de equipamento, reunião de um equipe foda, sem mais comentários. Vanderput foi “o cara” que chegou no BG e perguntou: E aí cara como ta o CARBONA? Bora fazer um clipe do disco novo? Depois disso foram poucas, boas e proveitosas reuniões e um esforço de uma semana, mergulhando no roteiro, referências e o resultado de sua direção, vocês verão! A equipe toda, dedicação extrema, ambientação de cenários, iluminação, a porra toda! A Casa da Matriz abriu as portas pra gente de 9 da manhã até as 2 da madrugada, aliás, diga-se de passagem, abriu as portas mais uma vez, Matriz e Carbona é uma parceria que vem de longas datas, longas mesmo desde os tempos em que a Casa da Matriz ainda era na Rua da Matriz. Vitão, desmontou seu quarto em casa, levou todas suas obras, ilustrações, tudo para o set de filmagem e ainda passou o dia inteiro no set filmando. Por último, a Isis, saiu da telinha Global, de Ana do Véu da novela Sinhá Moça , direto para a telinha Carbônica , nos emprestando seu talento e sua beleza! Vitão e Isis fizeram no vídeo um casal sensacional. Ele, o Lunático, demonstra toda sua obsessão por uma bela garota. Valeu mesmo Isis! Meu envolvimento com vídeo clipes vem crescendo a cada projeto que a gente participa. No primeiro, Fliperama, eu ainda tinha uma certa implicância com a idéia de fazer clipe. Na verdade a implicância era com alguns tipos de clipe, a coisa do play rec pra mostrar qualquer coisa e pronto. Mas o envolvimento e o grau de intensidade da relação clipe X universo da banda, é você que dá. Tanto em Fliperama como em Lunático (EU VC E SEU HUSKY SIBERIANO , nosso segundo clipe fez parte de um projeto maior – curta metragem que virou cenas do clipe), a gente sentou, discutiu detalhe por detalhe, roteiro, clima, ambientação, atores, acting, tudo tudo tudo que acaba resultado numa perfeita e riquíssima expressão do universo de criação da banda. Vendo aquelas imagens eu me sentia vendo as imagens que crio na cabeça quando estou compondo. Ficou a impressão que o clipe acaba sendo uma porta de entrada, um convite ao mundo CARBONA pra galera que vê o clipe. O Carbona tem algo que me cativa que é sua simplicidade, representada por uma linha tênue: para muitos um mundo positivo, mágico, cheio de personagens, para muitos uma coisa banal. E o clipe de ontem realmente garantiu esse transporte ao mundo da banda. Sou do tipo que acha “ I MET HER AT THE 7 11, NOW IM IN SEVENTH HEAVEN” , pura poesia! E sim vibro com os velhos filmes da Sessão da tarde! Cantando uma música de 1998, de nosso primeiro disco, que ganhou uma nova versão gravada em 2006, na mão minha Mosrite, minha senha secreta para o mundo dos Ramones, ao meu lado dos BONA , os mesmos que estão juntos há 9 anos, na parede quadros do Queers , incluindo o quadro promocional que a 13 RECS fez do Back to Basics, retratado na tela O lunático veio ao mundo na pele de um ilustrador, um artista plástico, um louco, um obcecado por uma garota. Este ilustrador é Vitão, que em vida real , é um ilustrador , um artista plástico, um louco! A ambientação do clipe contou com muitas de suas ilustrações e trabalhos. Lá estava a representação em filme de uma estória em quadrinho musicada! Um clipe Carbônico. Paz e Rock! FOTOS : ( batendo aquele papo antes de cenas de banda, Vitão e Isis e por último Ilustração Na vena!

8.10.06

Ensaio + Correria WEB!

Mais um dia de ensaio. Amarradão em ter de forma definitiva os novos sons inseridos no nosso show. Estamos começando o novo show com uma música do disco novo e uma do Cosmicômica. Em seguida damos uma visitada no TAITO. No terceiro bloco mergulhamos em 3 músicas do novo disco + uma do Taito. Vertiplano, minha balada favorita está no set , um quarto bloco com 3 novas músicas e por último um Bloco matador com músicas do TAITO. Passado o primeiro show, eu vou colocar o set aqui. Até lá surpresa! Nos shows da TOUR fora do Rio deveremos afzer algumas alterações ou no caso adições. O fim de semana acabou sendo de bastante trabalho por aqui. Estamos começando os primeiros passos de divulgação na web que acaba sendo uma das nossas maiores aliadas na correria de divulgação. Ao longo da semana vo postando as novas por aqui. Serão muitas. Na terça a gente filma o vídeo clipe do novo disco. Vou filmar no fim do dia, um longo dia. Paz e Rock!

7.10.06

APUROS EM CINGAPURA

Sras e Srs! Apuros em Cingapura , o novo disco do CARBONA! Sábado À noite, 23:13 , na casa do Pedrão, fazendo correrias de divulgação web! A partir de agora flogs, webpage, e outros espaços web sendo atualizados diariamente. Novidades, shows, curiosidades. Não vai faltar assunto. Essa ´uma ilustração do Victor Lima! Um craque das ilustrações. A gente se fala! Paz e Rock!

A Alegria está de volta!

De volta de mais um ensaio com o CARBONA. A alegria esta de volta! Nossos dois últimos ensaios não tinham sido nada bons. O tempo mostrou que precisamos muito da continuidade. Toda vez que a gente fica muito tempo sem ensaiar, ou sem fazer shows, as coisas tendem a perder "pressão". Natural, acredito eu, como qualquer atividade. A prática é o segredo! A gente vinha de uns 30 dias dedicados exclusivamente ao disco novo. Primeiro com os ensaios, depois com a pré-produção com o Thomas e por fim os dias de gravação. Esse tempo já é o suficiente pra gente chegar no estúdio e ficar meio "frio". Os últimos ensaios a gente tinha dedicado para as músicas novas. E como muitas coisas são feitas com o PLAY REC no estúdio, eu praticamente tinha que tirar algumas partes. Isso tudo acaba tornando os ensaios mais "lentos" e burocráticos. Essa semana, peguei um Marshall de bolso, dei uma praticada, e o mais importante de tudo, fizemos o nosso primeiro set de show para o novo disco "APUROS EM CNIGAPURA". Fiquei quebrando a cabeça hoje de manhã. Primeira coisa que eu fiz foi escrever as músicas do TAITO que a gente já tocou ao vivo, as músicas do Cosmicômica e as música do novo disco. Peguei a viola , fiquei estudando emendas e chegamos num set bem bacana! No estúdio, com o set a coisa fluiu 100%. A mistura das músicas novas com as antigas é sensacional. Cada uma cumprindo seu papel. A descoberta das novas músicas emendadas com antigas, sempre tem aquela música que vc não dá muito e quando toca fica Foda, é uma fase muito bacana. Nosso set list do show do Odisséia que acontece no dia 24 de outubro já está pronto. Nos demais sets fora do Rio vamos fazendo adaptações na medida em que a "galera" for conhecendo o disco e indicando as preferidas. Fico por aqui Paz e Rock! Acho que a noite tem mais. Vou na casa do Pedro fazer trabalhos de divulgação web. Fui!

4.10.06

Rock n´Roll PICS!

Fãs de rock, fãs de fotos de show! Eu sou um deles. Acho que seria capaz de ver horas e horas de fotos de show, independente do artista ou gênero. Fotos "ao vivo" quando bacanas, são um prazer a parte. Ao longo dos 10 anos já vi milhares de fotos do BONA. Bem verdade é que a tendência é que fiquem sempre parecidas, mas volta e meia a gente cruza com alguns cliques / ângulos que acende aquela "luz" e vc diz OPA! Temos aqui fotos muito boas! Estas fotos que to colocando aqui foram tiradas no Odisséia há alguns meses atrás no dia do lançamento do Clipe e do Curta Eu, VC e Seu Husky Siberiano! Me lembro perfeitamente que no fim do show um cara chegou pra mim e falou "olha isso aqui, bati umas fotos bacanas de vocês!". Dei uma olhada na hora e pensei: essas são aquelas fotos que vc acaba não vendo nunca mais. Estava semi-certo risos! Eu acabei conseguindo hoje! Meses depois. O Nome do fotógrafo é Diogo Novaes! Achei bacana dividir o trabalho dele com vocês! Paz e Rock!

2.10.06

Bom dia meu Brasil + PLano de Ataque

Bom dia meu Brasil de Collor de Mello, Maluf, Wagner Montes. Meu Brasil de Clodovil e de Celso Russomano! Eita caralha! Vamo que vamo! Vamos nessa falar de banda! Na minha caminhada roqueira acabo assumindo o papel de sou brasileiro não desisto nunca! Mas visto a camisa mesmo. Quando tudo complica eu peço mais complicação por que acho que quanto mais eu fizer mais longe eu vou, mais acordes farei (quis dizer mais do mesmos que eu sei) e mais recompensas terei. Nessa "pegada" sigo fazendo o trabalho. Mas vou te dizer uma coisa, esse encarte do disco está apelidado de encarte JASON! Você mata o desgraçado e ele volta pra assombrar. Neste fim de semana, com o cd já na fábrica sofremos com a volta de JASON. Tivemos que refinalizar a porra toda! Trabalhos no fim de semana, muito boa vontade de Brenda Garret nossa super designer, e pronto tudo resolvido. Ela me mostrou no computador a oitava versão se não me engano. Tudo resolvido até a segunda feira de manhã, quando o encarte resolve assombrar de novo. Problemas , problemas , problemas e lá está ele novamente, pronto para ser produzido. O que consolo é ser uma capa muito bacana, com uma ilustração digna de se fazer posters e colocá-la na parede. "APUROS EM CINGAPURA" uma verdadeira saga com novas estórias musicadas pelos CARBONA, com uma capa pra fãs de quadrinho nenhum botar defeito! E acredito eu de CARBONA tb! Curioso mesmo é essa numeração de arquivos em trabalhos gráficos. Versão 1 arte final. Versão 1 arte final corrigida. Versão 2. 2 arte final. Versão 3,4,5,6,7. Versão 8 nova capa. Versão 8 nova capa corrigida definitiva. Versão 8 corrigida puta quiu pariu foda-se essa merda por que diabos eu resolvi fazer a capa do carbona de graça.PDF que mais poderia . FDP de filhos da puta! Ai ai mundo moderno! Obrigado Brenda. De coração! Espero um dia poder te chamar pra fazer uma capa com uma parruda verba de produção se é que isso ainda existe risos.
Neste fim de semana devorei um livro sobre o 11 de setembro, escrito pelo autor Ivan Sant`Anna . Trata-se do "Plano de Ataque". Uma narrativa que remonta toda trajetória dos 7 anos da "idéia de atacar o world trade center" até a execução do plano. De lá até aqui houve uma enxurrada de títulos no mercado editorial e nunca tinha me interessado tanto a ponto de pegar um deles e ler. Me deparei com esse livro, já tinha passado pelo Caixa Preta do mesmo autor e acabei me envolvendo de forma que acabei com 270 paginas em dois dias. Impossível parar de ler. Um fato que entortou a história totalmente dissecado. Alguns fatos no livro são chocantes como o acompanhamento de pessoas que viveram anos , numa obcessão crescente, dedicados a um projeto que termina com suas mortes. O plano levou anos e os pilotos suicidas conciliavam suas atividades de dia a dia ( mulheres, familias, diversão) com as atividades de um mártir, um kamikaze. Um dos principais envolvidos deixa o líbano como filho de uma elite local moderada, educado em um colégio moderado cuja principal característica era promover a pluralidade religiosa (incluindo cristãos) , bebe cerveja, vida social intensa com a "mulherada" mesmo dentro de uma realidade de Oriente médio, se forma na faculdade vai para a Europa fazer mestrado, se apaixona por uma garota da Turquia, começa a sofrer assédio de religiosos que tinham já como missão recrutar Jovens com aquele perfil ocidentalizado para realizar o ataque. Água mole , pedra dura, passados alguns meses o cara partia pro Afeganistão para campo de treinamento e combate! Um outro aspecto curioso é que a narrativa não é linear. Ele começa com os atentados, volta alguns anos pro recrutamento e a estória vai sendo costurada aos poucos. O autor escolhe alguns personagens, alguns dentro dos vôos, alguns no world trade center, e na medida que o 11 de setembro vai chegando ele vai refazendo os ultimos passos das vitimas ate o fatidico dia, como o cara que tinha o vôo às 10:00 chegou as 8:00 e ouviu o tradicional " SR, nós temos um vôo saindo agora para o mesmo destino Sr, gostaria de trocar?". Incrivel... a visão de vidas totalmente disconectadas que através dos "barbantes" do destino vão se configurando para se encontrar ali naquele dia. Nefasto! Que o bom senso e a paz reine nesse mundo, ou pagaremos todos o preço. Paz e rock amigos, paz e rock!

1.10.06

Apuros,clipe, NOFX, eleição!

Sem som! Estou sem computador em casa, isso infelizmente significa que tb fico sem som. Por incrível que pareça não tenho aparelho de som. Os anos passaram meus aparelhos quebraram do disc man ao micro system e só me resta o PC Multi uso! Mas tudo bem, no carro e no trabalho eu tento "me virar" ! Sexta-feira foi dia de fazer reunião pra cuidar sobre o clipe do novo disco. As filmagens acontecem no dia 10 de outubro e o lançamento do clipe acontece na festa de lançamento da Revista, dia 24 de outubro. Ou pelo menos está tudo programado pra que seja desse jeito. Sexta-feira também foi dia de ir ao C Hall para ver o show do NOFX. Divertido eu diria. Muito mais pela nostalgia eu diria. Conheci NOFX no início da década de 90 quanto comecei a tocar com o Barneys. Passei os primeiros anos da facul ouvindo esse som e ouvir as músicas do Punk in Drublic ao vivo foi uma verdadeira viagem ao passado. Esse disco junto com alguns outros do Bad religion marcaram minha vida pois eu os ouvia direto quando comprei meu primeiro carro, um corcelzão branco com "toca fitas" ainda na época. Fiz muita merda a bordo daquele carro, e vivi anos dourados embalados por aqueles velhos k7s. Os caras ao vivos são bons, principalmente por que o público lá presente esbanjava satisfação , mas o formato de toca uma música de 3 minutos, fala 2 minutos, toca outra música de 1 minuto, fala mais dois minutos acaba ficando meio chato. Enfim, achei bacana ver Fat Mike, Eric melvin e os demais no palco se divertindo com o Rock n Roll. Sábado foi dia de ensaiar. Estamos agora acelerando os ensaios para os shows de lançamento do nosso novo disco : "APUROS EM CINGAPURA" ! Estamos incluindo no set de shows da banda 6 músicas do novo disco sendo que algumas delas como Sessão da Tarde e Lunático são conhecidas da galera que visita nossos espaços web, pois foram lançadas num EP Virtual junto com "EU, vC e seu husky Siberiano". Estamos ha 20 dias do lançamento e nos próximos dias iniciaremos o "corre" de divulgação do disco e do show de lançamento! Meus fins de semana tem sido extremamente caseiros. As semanas parecem passar a trocentos kms por hora e sei que muito em breve meus fins de semana serão na estrada = correria, cansaço e satisfação! Acordei cedo para votar! Ao contrário das últimas eleições dessa vez encontrei bastante motivação para votar. Acho que o panorama político / social do país requer envolvimento do povo. Senti falta do meu futebol dominical, mas o motivo é nobre. Durante a semana segue o Brasileirão, segue a devoção! Vou ficando por aqui! PAZ E ROCK!