1.9.10

Quem é Dr. Fujita? Um track list comentado do novo disco!

Mas afinal de contas quem é Dr. Fujita? Dr. Fujita foi um cientisa pesquisador de tornados. Ele é o criador da escala F, ou escala Fujita, usada na medição de tornados e seu potencial destrutivo. Bem, o potencial destrutivo nos leva a mulher Tornado (risos). Mas quem é a Mulher Tornado? A mulher Tornado anda a solta por ai! São muitos os relatos dos que já sofreram sua fúria! Voa casa, carro, coração desintegra, destruição completa e absoluta. Imaginando este combate do homem que melhor conheceu a fúria dos Tornados contra a Abominável Mulher Tornado, chegamos no novo disco que reúne, como sempre, um apanhado de estórias contadas em menos de 3 minutos e 2 acordes, dando continuidade a nossa "onda" de cantar estórias.

O Fujita original:


O nosso Fujita, na pele do Dr. Mad Mattos, que fez uma incrível participação na capa do disco!
Vamos ao disco:
1- Sopa de água-viva: uma introdução instrumental punk rock! Frenético! Uma cartão de visitas do disco que virou também nossa introdução de shows. Velocidade, riffs de guitarra rock n´roll e solos nervosos marcando a estréia do Bjorn em estúdio com o CARBONA!
2- Tornado (2:00) : Solinhos melódicos na melhor tradição Lookout Records abrem a música. Esta música sofre grande influência das músicas de Rock n´Roll dos anos 50 e das bandas de bubblegum que nos influenciaram. Um passeio divertido pelos acordes Lá Ré Mi . Três diferentes progressões, usando estes mesmos 3 acordes. Um

3- Semivivo (1:39) : Essa foi a primeira música que fiz para este disco. Um disco escrito quase todo em 10 dias. Já figura pra mim entre minhas preferidas da minha caminhada com o CARBONA até aqui. A letra difere um pouco das letras que costumo escrever. Semivivo não conta uma estória. Conta um estado. É recortada mas o recorte é a mensagem. Mais uma vez me remete às Lookout bands que rechearam o cast da gravadora no final dos anos 90. Esta música pode ser ouvida no Player ao lado!

4- Valentina (4:09) : Valentina é pra mim um cartão de visitas do CARBONA. Uma estória da história contada numa canção punk rock. A astronauta russa Valentina foi a primeira mulher a ir ao espaço. A música conta exatamente isso. Bem, nem tão exato. Mas é disso que a música trata. Valentina ganhará um vídeo clipe. Começou a ser filmado ontem. Vi still da filmagem com a nossa "pequena Valentina". Muito bacana! Dia 7 de setembro a gente se enfurna num carro, sai as 5 da manhã, filma e volta, de carro, direto pro trabalho. Faremos registros da estrada!

5- A Alegria está de volta ( 2:25 ): Uma música com influências melódicas californianas. Nasceu como uma música arrastada, um dia o Pedro chegou no ensaio e falou "amigos, esta música tem que ser acelerada. Muito acelerada. Assim fizemos, chamamos Fabrício Faccini, vocal do Rivets que também tocou comigo na banda Barneys e pronto! Tinhamos uma música melódica com Ohs e Ahs , com uma melodia bacana, e sem dúvida, com o melhor de tudo, a volta de Fabrício aos estúdios!

6- 3:53 ( 1:44) : Esta é uma das minhas favoritas do disco. Uma música ramônica, minimalista. Uma música que nasceu de forma verdadeira. 3:53, eu em pé o aeroporto de fortaleza, esperando produção local depois de pegar um vôo para "viabilizar" o show :) A letra diz 3:53 horas da manhã. Eu estou aqui. E sei que existe muita gente por aí. De fato, foi o que me veio à cabeça naquele momento, olhando aquele relógio que inclusive foi fotografado e colocado aqui neste blog alguns meses atrás. O mais engraçado é que poderia ter uma conclusão disso tudo que seria a "sensação de estar muito melhor estar "aqui" do que "por ai". Estar aqui era estar no rock , na estrada, para tocar numa das minhas cidades favoritas, e estar por aí.... bem estar por ai é estar por aí....

7- Esse danado desse traste de amor (1:13) : Essa música começa de um clássico Ramônico chamado "Love Kills" , que diz o "amor mata". A partir daí a gente continua dizendo "o amor mata mas a gente é teimoso e ressuscita" :) Uma música à la Queers, porradinha, solos de guitarra oitavados de Bjorn e em 1 minuto tá resolvido!

8- Massacre da Serra Elétrica ( 2:05 ) : Hardcore. Velocidade. Urgência. Coros à la Gramofocas no Refrão que diz "Querem transformar o mundo no massacre da serra elétrica". Reunião de amigos no estúdio cantando coros, uma noite divertida e memorável! Esta música é uma herdada da última demo que tínhamos gravado e que trouxe vitalidade e diversão ao disco.

9- Máquina do Tempo (1:55) : Essa música poderia ter saído no Mighty Panorama. Um clássico Carbônico. Solinhos melódicos. Refrão pegajoso suportado por um fraseado de guitarra frenético e um backing que eu criei, Fabrício executou e que acabou virando um dos meus momentos favoritos do disco.

10- Sempre que eu fico feliz eu bebo ( 2:04) : Um cover de Gramofocas. Música escrito pelo Paulo Raymundo. Eles são uma das minhas bandas preferidas de rock nacional. Esta música foi a música de abertura dos nossos shows nos últimos dois anos. Esta música continuará sendo a música de abertura dos nossos shows. Rock + Cerveja + Banda da qual somos fãs! Já tocamos com os Gramofocas muitas vezes. (No Hangar dia 2 de outubro tem mais!) Mesmo quando tocamos com eles a música é mantida na abertura de shows. Sempre peço pro Paulo em respeito. Sempre que eu fico feliz eu Bebo! Bebo!

11-O último gol (2:49) : Uma música que fala de futebol Sempre quis fazer músicas sobre futebol e nunca tinha conseguido. Sempre achei que rock e futebol batem um bolão. Mais do que isso , sempre achei que punk rock e futebol combinam. Sempre que vou aos estádios fico imaginando versões de músicas transformadas em canto de torcida. Como nunca vou emplacar um hit na torcida no meu time, pensei em emplacar no disco do CARBONA. Todos na banda vivem o futebol como fãs. Uma música à la Weasel pros que sabem do que eu tô falando, com coros de torcida cantando a emoção do futebol!

No dia 7 de setembro, o disco está no ar e provavelmente isso fará mais sentido! De qualquer forma fica como aperitivo pra galera que entra aqui! No dia 7 ( ou no dia 8 ja que 7 faremos um bate volta de carro pra sampa) eu coloco isso de novo!

É isso meus amigos, fico por aqui! Fiquem em paz, fiquem no Rock!

10 comentários:

Igor Thiago disse...

Ansiosíssimo aguardo.
Não tenho dúvidas que estará sensacional, só lamento por não estar no Brasil pra poder desfrutar do show de lançamento na Hocus Pocus, São José dos Campos.

Muita cerveja e música boa, seria uma honra.

Paz e rock!

Ygor Himself disse...

Cara, sem palavras. Esse CD será do caralho.

Henrique disse...

Fala Igor. Fala Ygor. Valeu ai pela força! abraço

Douglas Toledo disse...

Henricão do céu, acabei de escutar a pérola aqui e juro por Deus me arrancou lagrimas bicho, DUCARALHOOOOOOOOOOOOOOO O CARBONA VOLTOU MESMOOOOO E COM TUDO!!! TO FELIZAÇOOOOO BICHO!!!!! Abraço!!!!

UncleZombie disse...

Puts!! Muito bom, ouvir semi-vivo e valentina só me deixou mais na expectativa! valentina ja grudou em minha cabeça ahuuah, parabens pelo trampo novo Henrique!

Abrax

alexandre disse...

Henrique,acabei de ouvir o disco inteiro, ficou foda demais, esse é o Carbona que sou fã.SHOW DE BOLA !

Léo Werneck disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Léo Werneck disse...

Resenha do disco novo do Carbona em http://rockandcigarettes.blogspot.com/

Obrigado pelo espaço, Henrique.

Espero que vcs venham a BSB em breve.

Henrique disse...

Obrigado todos vocês pela força.

Henrique disse...

Obrigado todos vocês pela força.