Pular para o conteúdo principal

Meu Primeiro Disco Digital :)

Do fanzine de Xerox, à revista eletrônica, do K7 ao cd , do cd ao mp3, dos flyers em carta à comunidades e mídias sociais. É esta a trajetória do CARBONA de 1997 até aqui. O lançamento do disco “Dr. Fujita contra a abominável Mulher Tornado” e sua estratégia digital é um marco na “correria militante” da banda no independente.

A Internet não é novidade para a banda. Nossa história se confunde com a da web no país. Começamos a banda ao mesmo tempo em que conhecemos e-mail. Desta descoberta originou-se uma turnê norte-americana em 1998, toda agendada pela web e vivida insanamente em vida real.

De lá pra cá conhecemos flog, blog, ogs , Orkut, isso, aquilo e assim fomos acumulando experiência intensa musical viabilizando 550 shows, 4 turnês e 8 discos.

Nesta caminhada contamos sempre com o apoio do André Tauil e sua 13 Records que sempre apostou , apoiou e investiu na banda lançando nossos discos. No Apuros em Cingapura, tivemos o convite da Revista Outra Coisa para lançar o disco, conversamos com o André e ele entendeu que a experiência de distribuição em banca seria saudável pela banda e mais uma vez, contando com suporte da Toca do Bandido lançamos mais um disco.

Nos últimos 3 anos o cd físico enfrentava tempestades de desinteresse pelo público cada vez mais forte frente ao FREE mp3, e um a um , foram caindo os selos independentes. Passados 13 anos, arregaçamos as mangas e nos preparamos para lançar nosso primeiro disco digital.

O Meu primeiro disco digital não significa, ignorar o bom e velho cd, mas significa que ele é pensado originalmente como um disco digital, toda sua estratégia de divulgação é voltada para o digital e o físico vira apenas uma opção de consumo de música tradicional para quem curte o “disquinho” assim como eu. Ou seja, faremos cd físico também.

O lançamento digital de “Dr Fujita” encampa um esforço muito maior, o de trazer a banda de forma definitiva para o digital. Enquanto trabalho no novo disco, trabalho incansavelmente para licenciar todos os discos do CARBONA e disponibilizá-los para todos nos mais diversos canais de distribuição. Lojas web de mp3 com pagamento em cartão de crédito, venda através de celulares e obviamente o bom e velho CD.

Esse projeto me obriga a mergulhar em uma enorme burocracia de licenciamentos, contratos, com 13 records, toca discos e outros agentes que estiveram envolvidos no nosso trabalho ao longo dos 13 anos. Mas o resultado pra mim será gratificante e revitalizante.

Hoje estamos pagando pelo disco e mantendo todos os direitos na nossa mão , hoje estamos assumindo controle de 100% das atividades da banda e isso é um grande desafio pra gente. Bem verdade que que sempre tivemos grande parte do processo nas nossas mãos, mas agora é diferente. É uma volta. Um recomeço. Uma reestruturação. A adaptação a uma nova era.

O trabalho todo é feito com muito pouco ou quase nada de recurso. Mas o planejamento e a parceria com pessoas que apóiam o trabalho vão dando “empurrão” no projeto.
Eu vou contando um pouco disso tudo por aqui.

Ontem fiquei por conta da arte dos CDs. Conversando com ilustradores, passando referências, e mais um processo em andamento. As referências todas passam por cartazes de filme dos anos 40 e assim devemos dar vida ao “Dr Fujita contra a Abominável mulher Tornado”.

Hoje à noite tem gravação. Amanhã tem fotos, estórias e mais registro.

Fiquem na paz, fiquem no rock
Abraço

Postagens mais visitadas deste blog

PLAY REC, lay-outs de camisa, Guramas & Camila

Amanhã é dia de gravar! Está confirmada a gravação no estúdio BPM. Estarei gravando as guitarras e Dr. B gravando baixo nas 4 músicas do EP. Mais uma vez são elas: "Maria Sharapova", "A Melhor cerveja da Austrália", " Jogue os dados outra vez" e "Minhas canções". Estarei fazendo umas filmagens amanhã da gravação que serão disponibilizadas em MPGs no próprio cd que estará àvenda na TOUR e pelo correio também. Hoje foi dia de trrabalhar na arte de camisetas. É essencial para o sucesso de uma tour ( entende-se sucesso como sair de casa, tocar um mês e não ter q pagar o ônibus pra chegar em casa), ter um material de merchandising bacana+ discos para divulgar o trabalho e fazer um troco. Hoje trabalhei rapidamente em 2 lay-outs de camisa e gostaria de ouvir, na opinião de vocês qual o modelo mais legal. Um eu chamo de modelo "capa" pois é feito com elementos da capa do EP e outro é o modelo "mosrite". Se vcs puderem deixar um post

Show Acústico no Teto Solar!

Opa! No dia 29 de junho farei show no Teto Solar em Botafogo junto com exposição do Victor Stephan. Victao e ilustrador mestre ,autor da capa do Ciferal e amigo de longas datas e estamos promovendo este encontro para mostrar seus trabalhos e algumas musicas do Ciferal + hits carbonicos e musicas que eu gosto de bandas e artistas do rock gaúcho. Tudo isso num formato "polk" (punk+folk) turbinado pela participação da Cris Cafarelli que gravou o EP comigo. Fica aqui o convite para chegar la, dar uma sacada, uma ouvida e por que nao comer um dos melhores hamburguers do rio e beber uma cerveja?  Estive no Hanoi fazendo primeiro ensaio com a Cris neste final de semana e hoje a gente se encontra de novo , desta vez num esquema caseiro para passar / construir o set list do show.    Fiquem ligados! Paz!

Novo disco do CARBONA! Pré-lançamento digital dia 7 de setembro!

No dia 7 de setembro o novo disco do CARBONA “Dr Fujita Contra a Abominável Mulher-Tornado” será lançado. O que isso significa? Significa que todo mundo que visitar o site http://www.carbona.com.br/ do dia 7 de setembro à 7 de outubro poderá fazer download gratuito de todas as músicas do disco. Simples assim. Basta acessar o site, digitar CARBONA em um campo, realizar um pequeno cadastro e PUF! Poderá fazer download de todas as faixas do disco. Por que estamos fazendo isso? Porque queremos fazer nosso novo disco chegar a todos os fãs espalhados pelo Brasil e queremos conhecer aqueles que fizeram download do disco. A estes, que baixaram, serão oferecidas alternativas para nos remunerar caso queiram, através do oferecimento do CD físico, camisetas e outras coisas da banda. Nossa primeira gravação foi uma demo k7. De lá pra cá gravamos 8 cds, o último lançado há 3 anos atrás. Neste período muita coisa aconteceu na música. Múita coisa boa. Muita coisa ruim. Uma delas foi o enfraquecime