16.4.07

Leave Home Move Back home. De volta de mais um "finde" na estrada!

Estive com o CARBONA fazendo dois shows no Nordeste Na sexta tivemos em Fortaleza e no sábado em Recife, tocando no famoso festival Abril pro Rock. Este post eu escrevo ouvindo U2 um playlist que sempre me embala na estrada ( mais precisamente os dois últimos do U2) e bebendo um vinho que ganhei no final do show do Abril pro Rock no camarim dos amigos do Tequila Baby na hora de dar tchau. Uma brincadeira do tipo "Carioca pra entrar aqui vai pedir alguma coisa, toma esse vinho carioca e leva pra viagem!". Pois bem, aceitei, trouxe pro Rio e cá estou eu saboreando as linhas com vinho chileno direto da estrada. Este vai ser longo OK? A semana tinha passado bem estranha. Vinha contando os dias tentando vencer uma sinusite + irritação na garganta que insistia em importunar. No ensaio de terça eu nem tinha conseguido cantar. Acho que a coisa só começou a melhorar quando eu entreguei ao destino dizendo "se assim estou, é por que assim eu tinha que estar". Viajei pra Fortaleza com uma batelada de remédios e com um gorro que me acompanha nas viagens. Uma forma de fugir do ar congelante nas madrugadas de ônibus, na secura dos aviões e nos quartos de hotel congelantes. De quebra, quando você enterra o gorro até a boca, ainda serve pra "dar um basta nos malas ao lado". Desta vez nem foi preciso (risos), estava com a biografia de Jack Daniels chamada Sangue e Uisque e me me entreguei às paginas. Chegamos em Fortaleza , uma das minhas cidades favoritas , numa linda tarde de sol. Passamos no hotel e fomos comer. A opção de uma Pizza , à beira mar, quase 3 horas de refeição e bate papo. Depois voltamos turisticamente passeando pelo calçadão, 4 kms de caminhada, tudo muito agradável. O show à noite seria no Hey Ho, um dos melhores picos de show do Brasil. Terceira vez na casa, terceira vez encontrando os amigos ( VALEU MAURÍLIO! VALEU XUPA CABRA! ) terceira vez de muita diversão. Fizemos um show bacana, testando o set que faríamos no Abril no dia seguinte. Bem divertido, reencontrar a mulekada de Fortaleza e os amigos do Capones com quem mais uma vez dividi o palco em Plataforma Zero. Acabei o show com a voz fudidassa. Dia seguinte tinha Abril Pro Rock. Acordamos, pegamos o Vôo pro Abril e fomos direto para a passagem de som. A estrutura do festival é das melhores! Tudo funcionando direitinho, horários, transporte exclusivo pra banda, tratamento profissa! Um dos grandes destaques da produção pra mim foi a equipe de palco comandada pelo Sr Pesão. A gente viajou sem equipe e fomos muito bem tratados! A galera do palco de parabéns! Atenção e dedicação nos ajudaram muito a fazer o show que fizemos. Quando cheguei no centro de convernções, a Tequila Baby estava passando o som com o Marky. Reencontrei os amigos Tequileiros, fomos fazendo reconhecimento de gramado e depois de duas horas estávamos com o som arrumado. 1 hora e meia de espera, 30 minutos de passagem (risos!). Som acertado, som redondo, já e meio caminho andado para um bom show. Voltamos pro Hotel, me entreguei a leitura, TV, algumas horas de sono e o descanso foi sem dúvida um bom descanso pra garganta. Chegava a hora de cair pro show. Quando peguei o elevador entrou junto um casal vestido pra ir para um casamento. Olhei pra mulher, olhei pro cara, pensei "eles estão indo para um casamento, eu estou indo para um show de rock". Um boa noite nos separa, e assim o mundo gira. Olhei pro pé da mulher, elevador no térreo, hora de tocar. Hora de fazer um show que tinha virado "o show depois do Marky e antes do sepultura". Muita genter, amigos, fãs, imprensa, muita gente falando nisso. Até mesmo a gente falava nisso (risos). Tocar depois do Marky e antes do Sepultura numa noite de metal era no mínimo um puta desafio. Minutos antes do show a gente passou no estande da petrobras pra fazer uma ação promocional por lá, jogar guitar hero com fãs, autografar um guitar e etc, e isso foi bem bacana! Aquilo deu uma injeção de ânimo, de rock e de lembrança de algo que é essencial nesta caminhada do Rock: A PORRA DO ROCK TEM QUE SER PRAZEROSO E DIVERTIDO. É incrível como a coisa parece perder o sentido quando faltam estes elementos. Tava lá jogando Guitar Hero pela primeira vez, tocando Joan Jett e Ramones. A tela no final dizia "great player" risos. Pelo menos ali né? (risos) . Quando começou o show do Tequila arrumei minhas coisas no palco que a gente ia tocar, vendo e curtindo de longe o show dos caras... bebi umas cervas e quando começou o show, nos primeiros acordes da Intro eu já sabia que a gente ia fazer um puta show! Um show divertidasso, preciso, direto com 12 músicas e alguns segundos de " Oi nós somos o CARBONA, boa noite, Obrigado pois agora vamos tocar até o fim"! Nosso set foi o seguinte :

INTRODUÇÃO
NO WORDS
COPO DAGUA
CARA ESCROTO
MEU PRIMEIRO ALL STAR
EU SOU DOENTE
EU QUERO IR COM VOCÊ PRA LUA
43
LUNÁTICO
VIDE BULA
FLIPERAMA
LINDOS REFROES QUE UM VELHO ENSINOU

O show de 25 minutos funcionou muito bem. Principalmente numa noite dedicada ao metal e já num horário avançado. Acabei o show animadão, felizão com os acordes e de ter cantado as músicas. O show "depois do Markey e antes do Spultura" foi bem generoso com a gente! Se mostrou um show divertido e preciso. Os fãs da banda que lá estavam viram um excelente show, ficaram felizes e isso é o que move e o que importa. As trombetas do apocalipse indicavam em linhas de jornais eblogs que o dia era de confusão, que os rótulos diversos do rock se chocariam naquela noite e o que se viu foi uma puuuuuuuuuuta noite de rock. Rock pesado. Pesado de tudo quanto é tipo. Com destaque para o Ratos de Porão que na minha opinião fez o show mais foda da noite. Os Tequila tb, como sempre , detonaram! Foi isso amigos! Abril Pro Rock. Depois do show, fui comer num mexicano descolado da cidade e domingo de manhã ao acordar peguei minha LOMO para clicar algumas fotos nas imediações do hotel. Estava hospedado na beira da praia. Sai andando pelas ruas, pela praia foi isso um pouco do que vi... foi isso que registrei:
Ainda no embalo das fotos. Peguei mais uma nova sessão que fiz há uns dias atrás aqui no Rio mesmo na praia do Leblon. Fotos de 120mm com uma Holga. Aí vai! Fiquem na paz , fique no Rock! Click!