21.3.07

Pai Cura, filho Pira!

Onde o Pai Cura e o filho Pira!
Um especialíssimo documentário sobre o lendário Curupira, bar de rock que há anos entorta o eixo do estado de SC, fazendo de Guaramirim, o epicentro do rock alternativo no estado. Tudo isso graças ao Bar Curupira, um clube de rock que nasceu com vocação de defensor das causas ecológicas. Gustavo Moura, o Kaly, assina a direção deste divertido e emocionante documentário. Aproveito a carona e escrevo abaixo algumas linhas sobre o Curupira.
http://video.google.com/videoplay?docid=-7833371858050163891&q=onde+o+pai+cura


Minhas linhas sobre o Curupira...
A primeira vez que ouvi falar do Curupira foi através do Melvin, baixista do Carbona, que havia tocado há anos atrás , ainda na década de 90 com uma de suas bandas o Soutien Xiita. Toda vez que passávamos na BR de Curitiba pra SC ouvíamos as estórias e lendas do Curupira. Principalmente do Bananeira, personagem folclórico que plantava bananeiras nos shows por lá. Os anos passaram e BINGO, tínhamos uma data no Curupira. Quando cheguei lá, fiquei com a sensação de que a espera tinha valido a pena. A experiência é única. Chegar de Van na Pacata Guaramirim é incrível por que à noite, parece uma cidade fantasma e o Curupira ainda fica há algumas quadras fora da rua Principal. Na verdade trata-se de uma chácara. Por alguns momentos você chega a perguntar “ Será que tem alguém aqui pra ver um show de rock?” . E a resposta é uma porrada na cara. Um lugar bacana, cheio de gente bacana, clima pacífico de rock no meio do mato, altíssimo astral comandado por figurassas como Evair e Xuxa, que contam suas estórias e ainda deixam tudo aquilo anda mais especial. O documentário do Kaly vai muito além. Muito além mesmo do que conhecia por ter tocado lá duas vezes ( shows muito especiais!!!). Se tocar por lá já era especial, agora muito mais. Aliás , o rock depende muito de lugares que tem suas portas abertas há anos. Isso vale pro Curupira, pra Obra em BH, pro Hangar 110 e pra muitos outros que vão enfrentando os anos e mostrando e emprestando solidez pro circuito. Mas o Curupira vai bem além disso. Idealismo, doideiras, rock, natureza, coisa de filme em vida real. Coisa de filme que virou filme nas mãos de alguém que viveu o curupira!

Um link saideira...
Pra quem viu ou não o documentário, ai vai uma aparição de gala do Bananeira num show do Celso Blues Boy em SC. Incrível!
http://www.youtube.com/watch?v=ZbjPqzwYm38

Paz e Rock!