2.12.06

LUNÁTICO NA MTV! Carbona no MYSPACE!

Ouvindo Screeching Weasel 27 Things I Wanna do! Uma das minhas bandas favoritas! Tenho um playlist no desktop do computador com todos os discos dos caras. É clicar ali e um metralhadora Weasel dispara! Ontem foi dia de surpresa. O clipe de Lunático estreou na MTV sem a gente saber. O clipe já tinha sido enviado há um tempo e ontem à tarde meu msn começou a “pipocar”, e-mails na caixa de entrada dizendo vi o clipe do CARBONA na MTV. Fiquei felizão com o horário das 16:00 hs. Ter um clipe num veículo que aparece na telinha do país inteiro é sem dúvida um fortíssimo aliado nesta deliciosa , muita vezes ingrata porém indestrutível, certeza de que seguir no rock vale à pena. Estar na TV não é legal por que é TV. Estar na TV é legal por que joga nas alturas a possibilidades de trabalhar. E “trabalhar” sempre foi o modelo que adotamos no CARBONA até aqui. Foi através dele que rodei os 4 cantos do país em 400 shows, lancei oito discos e transformei minha vida. No início do ano escrevi aqui diversas vezes que tinha perdido a crença na gravação de discos sem possibilidade de divulgá-lo. O tempo investido, a dedicação, os investimentos não fariam mais sentido se não houvesse como fazer o disco rodar, chegar na mão das pessoas que gostariam de ouvi-lo e desde então os 3 CARBONA se colocaram numa cruzada rumo à uma melhor estrutura pra fazer o disco novo. Passado alguns meses gravamos o disco na Toca do Bandido, entramos com muito orgulho para o Selo Toca Discos e lançamos pela Revista Outra Coisa. Mas faltava alguma coisa... concretizar o projeto do vídeo clipe que julgávamos a mais forte das ferramentas acessíveis. O clipe de Lunático começou na Copa do Mundo, um dia rodando pelo BG encontrei o Rodrigo Van Der Put , não o via há muito tempo, rockeiro e alvinegro de longas datas, e ele cometeu o erro de perguntar sobre o CARBONA: “E ai cara, como esta a banda, o que vocês andam aprontando?” Risos. A metralhadora disparou: “estamos ai, o CARBONA não pára né? Estamos com uma demo nova, a fim de gravar um disco” BLA BLA BLA e ele vira e diz: “Estou numa produtora bacana, vamos fazer um clipe?”. Cometeu um erro maior ainda. Dois dias depois o Pedro estava ligando pra ele dizendo “E aí cara? Você disse que queria fazer um clipe do CARBONA, quando a gente se encontra?”. Depois disso nos encontramos no BG (sempre lá!). Um IPOD com referências do MRTX (Clipe Ba Ba Ba) , clipes antigos do CARBONA, conversa vai conversa vem e a gente chega na possibilidade de fazer o clipe de Eu Sou Doente. Falamos de referências Ramônicas, falamos de Psycho Therapy, falamos de idéias de roteiro. Um dia o Van Der Put chegou a me ligar dizendo “arrumei um manicômio abandonado pra filmar Eu Sou Doente”. Na hora achei legal mas depois fiquei meio encucado com as energias que um lugar desse deve ter. Achei que não era muito a minha praia espiritual. Depois daquele encontro algum tempo passou, o Van Der Put viajou, e quando voltou encontrou um disco gravado e os CARBONA falando sobre outra música, Lunático. Enviamos pra ele a versão da Demo e combinamos de nos encontrar no BG DE NOVO. No estúdio o resultado de lunático parecia incrível e achamos que poderia dar um bom resultado. Em meio a vários chopps, decidimos que Lunático seria bacana se filmado como uma perseguição, uma obcessão, um lunático pereguindo sua musa. Mas como seria esse lunático? Imaginamos situações e pensamos em alguém perturbado, um artista plástico que no final da estória iria entregar para sua musa uma camiseta ou um desenho. A partir daí não foi difícil chegar no nosso amigo Victor Stephan. Vitão é rockeiro de longas datas, artista plástico de mão cheia, e eterno incentivador do Rock. A conexão dele com clipes do CARBONA já vem dos tempos de Fliperama. Ele era o dono da loja de cds aonde filmamos o clipe. Peguei o celular na hora e liguei “cara estamos aqui no BG e temos um projeto, uma idéia pra te contar”, ele do outro lado diz “cara já estava indo praí”. Chegando lá , convite feito, convite aceito e o outro encontra já aconteceria na casa do Van Der Put pra ver referências e etc. O clipe acabou rolando em menos de 7 dias. Nesta reunião de referências, tínhamos escolhido a musa do clipe. Uma menina conhecida do Van Der Put , gatinha, exatamente o que procurávamos para o clipe que deveria ter UM LUNÁTICO E UMA GATINHA. Um clichê de rock que serviu muito bem à nossa vontade: um clipe de rock com cara esquisito e uma mulher bonita risos! Uns dias antes da filmagem chega um e-mail do Van Der Put dizendo: caras, aconteceu o seguinte. A nossa musa talvez tenha que ser substituída , dêem uma olhada nesse email e me respondam. Abriu na minha tela, umas 12 fotos de globais , potrancas da playboy (risos) e eu dando risada pensando “Como isso, eu, henrique, carbona” não parecia casar. Demos uma olhada depois e pensamos “ISIS VALVERDE” . É ela! Uma mulher bonita com cara de menina. Seu rosto inocente, sua beleza adolescente caiaria comouma luva. Tinha visto já ela como Ana do Véu da novela Sinhá Moça e a fiquei pensando na estória da música que havia escrito, e tive certeza que tudo se encaixava. A confirmação veio e lá estávamos nós dando vida, ou melhor, o Van Der Put e sua equipe, Isis Valverde e Victor Stephan materializando a grande onda do CARBONA : contar estórias musicadas. A produção independente tem esse lato fascinante que é você ter a possibilidade de interagir e participar de todos os processos criativos. O Clipe além de uma ferramente de divulgação acabou assumindo um caráter de “pote” de referências e “climas” da banda. Os quadros da parede são os quadros do meu quarto, um deles um quadro promcional que a 13 RECS fez para o lançamento do Back to Basics, um pôster de show do CARBONA no Ozz em Campinas um dos lugares mais incríveis que toquei em toda minha vida, um pôster do supersuckers que embala nossas viagens, as ilustrações do Vitão de quem sou fã incondicional tendo inclusive pedindo pra ele ilustra a capa do EP que gravei no ano passado, enfim, tudo ali é CARBONA e isso é importante por que você acaba indo em frente com algo forte, que tem significado pra você. E considero isso importante. Vou ficando por aqui agradecendo mais uma vez O VAN DER PUT, O VITÃO, A CINERAMA BRASILIS E A ISIS VALVERDE pela dedicação e por terem nos possibilitado esse incrível trabalho. Fotos ! Fotos! Paz e Rock!