6.9.06

Quinto dia de gravação - Trafegando na pista da esquerda

Bom dia Jovens! Acordei para mais um longo dia, o de hoje chegará perto das 24 hs! Tem sido assim. Tem restado dialogar muito comigo mesmo , corpo e mente para que um consiga entender o outro e não entrem em conflito (risos). Ontem fui no estúdio à noite acompanhar meu amigo Melvin gravar. Fiquei emocionado pois ontem me deparei com um baixo Gibson igual ao do Nikk Sixx do Motleu Crue hehehe se não me engano um Thunderbird Gibson. Roooooooooooock demais aquele instrumento. Meu deus! Saí de lá uma da manhã e faltavam ainda umas 6 músicas. Hoje, além do trabalho, será uma noite e uma madrugada longa uma vez que amanhã é feriado. Começarei a gravar as guitarras do disco hoje. Numa sessão que deve acontecer de 20 as 5 da matina. Amanhã temos show em Vitória (digo Vila Velha), o que me dará poucas horas de sono. Mas assim a banda toca e sempre tocou. Existe fazer e fazer.Ah existe tb reclamar e criticar mas isso nunca fez parte do dicionário CARBONA da língua portuguesa. A gente segue na paz, no espírito esportivo, sabendo que a vida não está fácil e que pra fazer acontecer tem que ir no limite. Esse show em Vitória vai ser fodão por que tocaremos só com bandas bacanas! Ver os Pedrero ao vivo é sempre não só um prazer mas um previlégio! O último show que vi desses caras em BH foi impressionante! To ficando muito feliz com o resultado do disco. Ontem ouvi duas faixas que estão mais adiantadas (ainda com vocal guia e guitar guia) mas já deu pra ter uma bela idéia do que teremos. Ainda restam alguns últimos toques de composição e de ajustes de letras que serão feitos em algum espaço entre hoje e sábado. Ontem a madrugada no Rio foi fria pra caralho. A "Toca do Bandido", estudio aonde estamos gravando, é longe da minha casa. Além de longe pega-se um caminho deserto. Deserto mas não perigoso. Já fiz esse trajeto durante dois anos quando trabalhei ha 8 anos atrás numa fábrica da Cerveja Antarctica. Ele à noite assusta, mas não é mais perigoso do que qualquer esquina do planeta terra onde habitam seres humanos. Sai de lá na madruga, com 15 graus ou menos, dirigindo por uma estrada vazia, molhada por uma leve garoa, devagar, pensando na vida e nos perigos de cruzar com um blitz aquela hora. O mais engraçado é que rolou a blitz mas não me pararam (risos). Passada a Blitz continuei pensando na vida que anda corrida. Corrida demais. Trafego pela pista da esquerda, na velocidade, mas sempre batendo bola com a prudência. A entrega do Master do disco está próximo. Quando apertarmos o STOP. A gente dá uma encostada e faz o pit stop. Por alguns minutos é claro. Por que falta o clipe, as fotos, o web site, o merchandising, e a tour que já tem várias datas mas que vira um exercício interminável de contatos. Fiquem em paz amigos! Fiquem com a paz e com o rock! Tenham um bom dia e fiquem ligados!