9.6.06

ALGUMA COISA VAI DAR CERTO!

Sem som! Nos embalos de um Grants! Hoje não foi um bom dia. Não foi um bom dia. Tivemos um show do fim de semana cancelado ( A produção do show de Uberlândia nos comunicou que o show estava cancelado) e isso gerou muita dor de cabeça pra banda. Estou afastado da produção de shows do BONA há alguns meses, para poder dedicar mais tempo à própria banda e tb para resolver alguns problemas pessoais que vem fazendo de 2006 um ano difícil. O dia começou bem com um agradável bate papo com a Daniela do Correio Brasiliense (Mais uma vez dedicam espaço nas páginas pro CARBONA. Obrigado ao veículo, obrigado à Protonos pela seriedade) . Conversamos muito sobre CARBONA, música, Rock nacional, transofrmando a experiência numa das melhores e mais agradáveis entrevistas que já fiz. Como de costume, olho pra frente! Sempre! Amanhã temos show aqui no Rio no Empório e no domingo estaremos de volta à Brasília pela quarta vez e me sinto feliz com isso. Conquistas que só com o tempo ao seu lado você é capaz de obter! Hoje no bate papo de manhã coincidentemente conversávamos sobre dificuldades que tivemos nos quase 10 anos de BONA até aqui... disse que achava que a maior dificuldade era criar mecanismos capazes de renovar seu envolvimento e empolgação pra se manter num ritmo bacana, empolgado e motivado pra fazer o rock andar. E ainda, a dificuldade de ter que absorver todos os problemas de produção! É muito difícil quando além de tocar, você tem que responder por problemas que dizem respeito à "correria" da banda. E Acreditem, a rotina da minha "dumb little band" , como diria DR FRANK, é intensa o suficiente pra gerar desgastes. Muitos! Uma pena que isso tudo tenha acontecido na mesma semana em que renovamos, ou pelo menos renovei , esse interesse e vontade de viver a banda. Na segunda fiz no Odisséia uma das melhores e mais especiais apresentações com o CARBONA. Mas o melhor disso tudo é que show feito, é show na conta! Ninguém tasca! Ninguém nem nada! Show feito é show vivido! É página na Biografia. O ensaio de hoje acabou sendo 1:15 de bate papo em funçaõ de contratempos de produção e apenas 45 minutos de música. Como estamos "possuídos" pelo rock, não chega a comprometer, mas os BONA chegaram até aqui por que os ensaios semanais são encontros de diversão! Quando isso se quebra a gente acaba sentindo! Mas agora é olhar pra frente e ver o que vem de bom. De volta ao Empório, de volta à Brasília pra fazer show ao lado da Equipe Protons, Gramofocas e Dissônicos! Conversamos sobre set list e não tivemos muito tempo de implementar as mudanças que gostaríamos. A novidade do ensaio ficou por conta de HEY you! Uma música do nosso primeiro disco que será executada numa espécie de homenagens aos antigos fãs que nos cobram músicas em inglês! Recebi hoje fotos do show do Odisséia , clickadas pelo meu amigo Ramon e faço questão de dividí-las com vocês!

Sobre as fotos! #1 Rocking! #2 Um dos meus momentos favoritos dos shows: as jams com melvin! #3 Na execução de Eu você e seu Husky siberiano contamos com a presença dos atores do curta no palco! sensacional! #4 Melvin Blasting e #5 Rockin #2 . Já é a segunda vez que o Ramon faz belos registros de nossos shows fica aqui meu obrigado especial!

ALGUMA COISA VAI DAR CERTO!

Ando cismado de que a vida tem falado comigo. Contei aqui alguns posts atrás do dia em que fui tocar em Limeira e ao descer do ônibus, um sujeito todo de preto, com bandana de caveira na cabeça, colocado rigorosamente em frente à porta do ônibus, tinha em sua camiseta o seguinte dizer "Como vai sua vida". Na hora pensei, "Filho da Puta"! Tá querendo me sacanear né? Acabava de fazer uma daquelas viagens de ônibus em que você frita sua cabeça depois de acabada a pilha do discman e de ter feitos algumas rodadas de Sudoku e a primeira coisa que vejo ao descer do ônibus é uma nada- confortável pergunta. Aliás isso é lá pergunta que se faça " assim sem preparar"? Mas OK, aceitei aquilo de bom grado e achei que nunca é demais tentar pelo menos " refletir sobre o tema" . (Aliás amigo, Como vai sua vida? ) Passado o susto, num belo dia, depois de encontrar meu amigo Melvin em um dos bares que frequento desde meus 18 anos, voltando calmamente, numa madrigada fria chuvosa, porém tranquila, olho para o lado e vejo a seguinte frase " E a família vai bem?". OK! Era no muro de uma igreja. E igreja é golpe baixo. Oportunismo religioso. Mas porra... as 3 horas da manha quase? Faça me o favor! Pensei de novo "PQP" Até mesmo quando eu bebo minhas doses num fim de semana vocês vêm me atazanar com esse tipo de pergunta.... Mais uma vez , recebi a pergunta de braços abertos e só me restou a reflexão... Hoje... de cabeça quente... tive que passar na casa de umas amigas onde larguei minha guitarra no dia do show do Odisséia. Aquela euforia pós show, aquela famosa esticada , não quis deixar minha "pretinha" no carro e levei pra cima. Acabei esquecendo a guitar lá nos embalos da noite e hoje voltei pra pegar. Aproveitei a passada e dei aquele famoso OLA... aquela rápida revisada na semana para uma grande amiga... e talvez em função da correria do dia, show cancelado, confusão, acabei somatizando algumas coisas e pintei um quadro não muito bom.... aquele desabafo... Pois bem, peguei minha guitar e sai andando pela garagem do prédio dela. À caminho da portaria, veio um carro. Passaria ele ou eu! A Garota que dirigia fez sinal para eu passar. Sei que pedestres têm preferência , mas o que é um carro pra quem já tá cagado né? Gentilmente disse, pode ir... e mais uma vez a vida falou comigo. Na traseira do carro o adesivo "Alguma coisa vai dar certo!" . Dei o último gole na cerveja e mais uma vez recebi de braços abertos! Paz e Rock! Amigos!